2 eventos ao vivo

Flamengo começa a trabalhar emocional de Gabigol

Gabigol é o recordista de cartões amarelos no Brasileiro deste ano – já recebeu 12 ao todo, a maioria por reclamações.

19 nov 2019
10h57
atualizado em 21/11/2019 às 08h35
  • separator
  • 0
  • comentários

Dirigentes do Flamengo, o técnico Jorge Jesus e seus auxiliares, vão ter uma semana longa e trabalhosa até a decisão da Libertadores, contra o River Plate, no sábado, em Lima, no Peru.

Foto: RD1

São muitas coisas em pauta. Uma delas, em especial, mexe com todos eles: o desequilíbrio emocional do atacante Gabigol. Expulso infantilmente na partida do último domingo (17), data em que o Flamengo venceu o Grêmio por 1 a 0, em Porto Alegre, o artilheiro já vinha demonstrando descontrole em outras partidas recentes.

Ele tem reclamado acintosamente da arbitragem, mantém discussões ásperas com os adversários após lances normais de jogo e, por pouco, não protagonizou cenas de agressão física com o companheiro de time Willian Arão, após jogo recente do Brasileiro contra o Goiás (2 a 2), em Goiânia. Os dois tiveram de ser contidos pelos colegas.

Na avaliação dos dirigentes do clube, o River Plate poderá explorar isso na partida do próximo sábado (23), com provocações premeditadas para testar até onde vai a paciência de Gabigol.

Por isso, eles e Jorge Jesus têm uma tarefa à parte até a decisão – conversar bastante com o jogador a fim de deixá-lo mais tranquilo, sem risco de comprometer o time na decisão da Libertadores. Essa medida já teve início na segunda-feira (18), e, hoje, Jesus vai voltar a abordar o assunto com o atacante.

Alerta

Gabigol é o recordista de cartões amarelos no Brasileiro deste ano – já recebeu 12 ao todo, a maioria por reclamações.

Para quem é mais próximo de Gabigol, seu comportamento nas últimas semanas muito provavelmente está relacionado à indefinição de sua trajetória em 2020. O Flamengo quer contratá-lo em definitivo à Inter de Milão, mas ele não acena para o clube carioca sobre seu futuro, na expectativa de receber alguma proposta mais vantajosa do futebol europeu. Claro, isso está condicionado à conquista da Libertadores e a uma eventual final do Mundial de clubes, entre Flamengo e Liverpool, em dezembro.

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade