1 evento ao vivo
Logo do Copa do Brasil
Foto: terra

Copa do Brasil

Substituto de Valdivia agrada novamente e ganha mais espaço no Palmeiras

22 ago 2013
08h12
atualizado às 08h12
  • separator
  • comentários

O desfalque de Valdivia praticamente passou despercebido antes, durante e depois da vitória do Palmeiras por 1 a 0 sobre o Atlético-PR, na quarta-feira, no Pacaembu. Fruto, em partes, do bom futebol de William Mendieta nas últimas partidas. Não foi diferente na estreia palmeirense pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O gol de Vílson foi marcado justamente depois de um ótimo escanteio cobrado pelo paraguaio. 

<p>Mendieta teve boa atuação contra o Atlético-PR, dia de vitória do Palmeiras</p>
Mendieta teve boa atuação contra o Atlético-PR, dia de vitória do Palmeiras
Foto: Bruno Santos / Terra

Foi a terceira partida consecutiva em que Mendieta participou diretamente de gol do Palmeiras. Na terça-feira da semana passada, ele anotou para a vitória por 1 a 0 sobre o Joinville. Já no sábado, o paraguaio acertou belo chute para empatar o jogo que terminaria em 3 a 2 contra o Paysandu. De volta à equipe titular nesta quarta, foi um dos melhores palmeirenses no Pacaembu.

<p>Mendieta já havia marcado contra o Paysandu no sábado</p>
Mendieta já havia marcado contra o Paysandu no sábado
Foto: Luís Moura / Gazeta Press

"A ausência do Valdivia é sentida sempre e o craque sempre faz diferença. O Mendieta vai atingir isso um dia", analisou Kleina depois da vitória. "Passamos tudo para ele e os outros novatos e está sabendo aproveitar muito. Tem personalidade e já demonstrou isso ao torcedor. Ele tem o drible, finaliza bem, ajuda na armação pelos lados. Treina muito a bola parada. Eu vejo o crescimento dele", acrescentou o treinador.

De fato, as virtudes de Mendieta apareceram no confronto do Atlético-PR. Dedicado sem a bola, o meia que atuou na faixa central mostrou técnica para cadenciar a bola e frieza para se livrar da marcação. Foi dele também o melhor lance palmeirense depois do intervalo. Em combinação com Alan Kardec, o paraguaio aplicou bonita finta na grande área, mas acabou travado na finalização.

Ainda segundo Kleina, o Palmeiras se dedicou para que Mendieta se adaptasse rapidamente e que os efeitos da troca de país, e consequentemente de campeonato, fossem minimizados. "Ele às vezes se irrita com a marcação, porque a movimentação no Brasil é muito grande. Lá no Paraguai o volante quase não sai para o jogo, aqui sai", comparou. 

Mendieta, 24 anos, foi contratado justamente por se destacar contra o Palmeiras na fase de grupos da última Copa Libertadores da América. O paraguaio teve grande atuação na vitória do Libertad por 2 a 0 sobre os palmeirenses. Um lance de "malandragem" que se transformou em gol, naquele jogo, chamou a atenção de Kleina. "O jogo parou, ele bateu na bola e tomamos o gol. Falei para ele: 'vai usar essa esperteza aqui também, mas com personalidade'". 

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade