PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

CBF se pronuncia sobre ataque a ônibus do Fortaleza

Entidade afirmou confiar no trabalho da Polícia e não citou formas de ajudar no caso

22 fev 2024 - 13h19
Compartilhar
Exibir comentários

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se pronunciou, na manhã destas quinta-feira (22), sobre o ataque ao ônibus do Fortaleza, ocorrido na noite de quarta (21), após a partida contra o Sport, em Recife. Em nota, a entidade disse confiar no trabalho da Polícia e das autoridades competentes e não citou formas de ajudar no caso.

Foto: Lance!

- É lamentável e inadmissível iniciar mais um ano chamando a atenção para este tema gravíssimo que é o da violência fora dos estádios. A CBF confia no trabalho da Polícia e das autoridades competentes, para que os responsáveis por estes atos sejam punidos exemplarmente, sem prejuízo de outras medidas cabíveis - afirmou a entidade.

Na mesma nota, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, desejou uma boa recuperação aos atletas e profissionais feridos no atentado ao ônibus do Fortaleza. Ao todo, seis jogadores do Fortaleza precisaram ser levados ao hospital após o ataque ao ônibus do clube: João Ricardo, Escobar, Titi, Brítez, Lucas Sasha e Dudu.

- Desejo pronta recuperação a todos os jogadores e profissionais da comissão técnica que foram vítimas desse crime. A CBF seguirá implacável na cobrança e nas ações para que todo e qualquer ato de violência seja varrido do futebol brasileiro - disse o presidente da CBF.

Confira, na íntegra, o pronunciamento da Confereração Brasileira de Futebol sobre o caso:

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vem a público lamentar mais um episódio de violência ligado diretamente a uma partida de futebol, em um jogo entre Fortaleza e Sport de Recife pela Copa do Nordeste, ocorrido na noite desta quarta-feira (21), na Arena de Pernambuco.

O ônibus que transportava os atletas do Fortaleza após a partida, foi atacado por criminosos que arremessaram pedras na direção do veículo, ferindo jogadores e membros da comissão técnica.

"Desejo pronta recuperação a todos os jogadores e profissionais da comissão técnica que foram vítimas desse crime. A CBF seguirá implacável na cobrança e nas ações para que todo e qualquer ato de violência seja varrido do futebol brasileiro", disse o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

É lamentável e inadmissível iniciar mais um ano chamando a atenção para este tema gravíssimo que é o da violência fora dos estádios. A CBF confia no trabalho da Polícia e das autoridades competentes, para que os responsáveis por estes atos sejam punidos exemplarmente, sem prejuízo de outras medidas cabíveis. E que cada vez mais episódios como esses sejam varridos do cenário do futebol brasileiro.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Publicidade