PUBLICIDADE
Logo do

Fluminense

Meu time

Jogadoras e comissão lamentam morte de Isaías Rodrigues, técnico do time feminino sub-18 do Fluminense

Pessoas ligadas ao clube publicaram homenagens ao treinador, assim como o Flamengo; Isaías lutava contra um câncer

23 jul 2021 18h52
| atualizado às 18h58
ver comentários
Publicidade

Uma notícia triste marcou o dia do Fluminense. Nesta sexta-feira, Isaías Rodrigues, treinador do time feminino sub-18 e auxiliar do principal, morreu em decorrência de uma parada cardiorrespiratória. Ele tratava um câncer no pulmão e chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu. Nas redes sociais, jogadoras do Flu e a técnica Thaissan Passos lamentaram e fizeram homenagens ao companheiro.

Isaías Rodrigues era treinador do time Sub-18 do Fluminense e morreu nesta sexta-feira (Foto: Divulgação)
Isaías Rodrigues era treinador do time Sub-18 do Fluminense e morreu nesta sexta-feira (Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

Ainda na primeira fase do Brasileirão Sub-18 na temporada passada, Isaías precisou ser substituído por Filipe Torres após problemas de saúde. O Flu acabou sendo campeão da competição. O ex-treinador foi da base do clube entre 2006 e 2009, quando atuou como meio-campo no Sub-17 e Sub-20 masculinos. Isaías integrava o departamento de futebol feminino do Fluminense desde 2019.

A treinadora Thaissan Passos publicou um emocionante texto em homenagem a Isaías, assim como Filipe Torres. Amanda Storck, gerente de futebol feminino do clube, também se manifestou.

- Hoje tive a certeza que os seres de luz nasceram para ficar perto de Deus, eles nascem, transformam a nossa vida, deixam marcas e voltam para perto do pai.

Meu amado irmão, eu só posso dizer a Deus muito obrigada, por ter me dado você de presente, por ter a honra de conviver com você, quase 24 horas por dia nos últimos 4 anos, eu não sei se merecia tanto. Homem íntegro, pai de família, amoroso, respeitador, temente a Deus, que me conhecia pelo olhar, e no final dos dias difíceis dizia que eu merecia ser muito feliz, que Deus estava preparando algo grandioso para minha vida - escreveu a treinadora.

- Eu te esperei, foram os jogos mais difíceis da minha vida, seu lugar esteve ali comigo, como nas viagens, como nos cafezinhos que eu esperava ansiosamente você fazer na sua casa, e ali ficávamos horas conversando...

O Feijão vai saber que o cara que seria o Dindo dele é um volante de verdade, que chegava para resolver a parada, mas que tinha um coração mole, que me acalmava só de colocar as mãos nos meus ombros. Eu ficaria por dias aqui, te agradecendo e não seria suficiente para dizer o quanto eu te amo - finalizou.

O Flamengo também se manifestou através de uma das contas oficiais.

Lance!
Publicidade
Publicidade