PUBLICIDADE
AO VIVO
Terraiá ao vivo: assista ao show do Forró da Gota direto de Salvador
Logo do Flamengo

Flamengo

Favoritar Time

Wesley, jogador do Flamengo é acusado de ameaçar e agredir homem no Rio de Janeiro

Wesley, lateral do Flamengo, é acusado de ameaçar e agredir homem no Rio de Janeiro. Empresário Kaio Mana afirma ter levado soco do jogador, e ser acusado de tirar fotos sem autorização. O caso já esta comm a policia.

11 mar 2024 - 20h37
(atualizado às 21h37)
Compartilhar
Exibir comentários
Recuperado de lesão, Wesley fica à disposição de Vítor Pereira para final do Carioca
Recuperado de lesão, Wesley fica à disposição de Vítor Pereira para final do Carioca
Foto: Esporte News Mundo

O lateral-direito Wesley, do Flamengo, é acusado de ter agredido um empresário na tarde desta segunda-feira (11), em um quiosque na Praia da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. Kaio Maria registrou boletim de ocorrência contra o jogador, durante a tarde. A informação é do GE.

Kaio conta que a discussão começou quando Wesley o acusou de fotografá-lo sem autorização. Ele estava acompanhado de um amigo, e ambos atestam que não fizeram nenhum registro de imagem do jogador.

Em entrevista, a vítima afirma que mesmo após negar ter feito qualquer foto, Wesley se aproximou e o agrediu com um soco no rosto. Kaio apresenta um ferimento na boca e outro próximo ao olho esquerdo. Após depoimento na 16 delegacia, ele se encaminhou ao IML para um exame de corpo delito.

Um dos advogados do empresário, Mauro Guimarães, conta:

- O Kaio nos procurou de manhã cedo dizendo que foi agredido e ameaçado. Ele estava muito apreensivo, e eu falei que a melhor coisa a se fazer, até porque teve uma ameaça de morte, era vir à delegacia narrar os fatos. Estamos querendo que seja apurado. E queremos que o IML constate como ocorreu essa lesão que ele tem. Nosso objetivo é que se esclareça a verdade. Pedimos para dar procedimento, quem narrou tudo foi ele, ele pediu para que as câmeras de filmagem fossem apuradas, pedimos todos os tipos de provas.

O delegado do caso se recusou a gravar entrevista, mas em conversa com o portal GE revelou que já foi solicitado o acesso as câmeras de segurança do local e que Wesley será intimado a depor. A investigação tem o prazo de 30 dias para ser concluída.

A assessoria de Wesley informou ao GE que o atleta está tomando as medidas cabíveis e após isso irá se manifestar publicamente no momento oportuno.Já o Flamengo informou que o caso será entregue ao vice-presidente de futebol Marcos Braz.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade