PUBLICIDADE
Logo do Flamengo

Flamengo

Favoritar Time

Dirigentes do Flamengo comentam sobre chegada de Léo Ortiz e criticam calendário brasileiro: 'Sem solução'

Rubro-Negro segue em conversas com Bragantino por zagueiro

19 fev 2024 - 17h31
(atualizado às 17h37)
Compartilhar
Exibir comentários

Logo após a apresentação de Matías Viña, Marcos Braz e Bruno Spindel comentaram sobre as negociações entre Flamengo e RB Bragantino por Léo Ortiz. O VP do Futebol explicou como está o processo e comentou sobre a possível chegada do zagueiro.

Foto: Lance!

- A vontade do jogador é explícita. Ele já externou isso até para os dirigentes do Bragantino. A gente agradece a escolha dele, o entendimento de que a vinda para o Flamengo seria importantíssima para a carreira dele, mas a gente respeita a posição do Bragantino. Eles têm uma pedida sobre o atleta, mas nós temos o nosso limite financeiro. Temos até o dia 7 de março para definir isso. As coisas andaram, evoluíram, mas não no tamanho que pudesse ficar otimista ou que o negócio já estaria feito. Tem a possibilidade do jogador vir em função do atleta. É ter tranquilidade e ver se agente consegue subir um pouco mais a proposta e eles descerem. É uma via de mão dupla. Estamos tranquilos no prosseguimento dessa janela.

Já Bruno Spindel ficou responsável por desenvolver a questão referente ao calendário na Copa América. O Flamengo se sente penalizado, uma vez que o Campeonato Brasileiro não irá parar por conta do torneio de seleções. O Rubro-Negro, ao lado de outros clubes, busca uma mudança junto à CBF.

- É um tema que do ponto de vista do clube, a gente pode remediar um pouco, mas sem solução. Se o Flamengo tivesse um orçamento infinito, ainda assim seria um problema de difícil solução. Pois você tem um determinado tamanho de elenco para o treinador fazer o trabalho dele. Se o Flamengo tem 10 jogadores convocados para seleções que ficam fora por nove datas seguidas do Brasileirão durante a temporada, como o treinador faz? É um tema esportivo, de gestão, de treinamento. Tem uma série de questões que esses nove jogos envolvem. O Flamengo se sente extremamente penalizado. Foram feitas algumas sugestões de mudanças com outros clubes para que se possa valorizar o campeonato mais competitivo do mundo. Mas se continuar sendo penalizado por competições que são jogadas em paralelos, fica muito difícil de valorizar o produto. A gente tem conversado, esperamos que a CBF consiga encontrar uma solução até por um princípio que a CBF tem defendido muito, que é a isonomia. A gente está cobrando a mesma isonomia.

O Flamengo está preocupado com a possibilidade de perder diversos nomes importantes da equipe de Tite durante a Copa América. É possível que o clube tenha seu elenco desfalcado por nove partidas, o que representa quase um quarto do Brasileirão.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Publicidade