PUBLICIDADE
Logo do Flamengo

Flamengo

Favoritar Time

Com belo texto, Flamengo lamenta morte de Apolinho

Ex-comentarista e treinador do Flamengo era rubro-negro e faleceu durante vitória de 4 a 0 sobre o Bolívar

16 mai 2024 - 00h33
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução/Tupi - Legenda: Apolinho comemora gol de Gabigol na final da Libertadores de 2019 / Jogada10

Mesmo em êxtase após a vitória por 4 a 0 sobre o Bolívar (BOL), pela Libertadores, o Flamengo se lembrou de prestar uma homenagem a Apolinho, que morreu durante a partida. Este, vale lembrar, foi um dos maiores radialistas da história do Brasil. Flamenguista, ele, inclusive, foi treinador do Fla em 1995, mas sem muitos êxitos.

Em uma publicação no X, o antigo Twitter, o clube lembrou da carreira de décadas de Apolinho na rádio carioca, com foco, é claro, em narrações de momentos históricos do Flamengo. O comentarista da Super Rádio Tupi tinha 87 anos e estava internado no Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, tratando um câncer no fígado. Apesar de não esconder o amor pelo Flamengo, o jornalista sempre prezou pela imparcialidade, sendo um ótimo profissional e referência para todos da área.

"Perdemos um dos maiores comunicadores do esporte nacional. Washington Rodrigues, o Apolinho, nos deixou nesta quarta-feira. Em décadas de carreira, moldou a forma como vivemos o futebol. Criou expressões inesquecíveis - é impossível lembrar do Gol do Pet em 2001 sem lembrar do aviso que "acaba de chegar São Judas Tadeu" na voz de Apolinho. Washington Rodrigues foi treinador do Mais Querido no ano de nosso centenário e, ainda assim, era admirado e adorado pelas torcidas dos nossos rivais por seu carisma, sua imparcialidade e sua paixão. Ele nos deixou em uma noite em que o Flamengo venceu com "chocolate" - expressão inventada por ele para definir goleadas. Muito obrigado por tanto, Apolinho! Descanse em paz #CRF "postou o Flamengo.

Quem foi Apolinho

Apolinho era comentarista na Super Rádio Tupi. Ele comandou o tradicional 'Show do Apolinho' por mais de duas décadas, além de assinar a 'Palinha do Apolinho' no Giro Esportivo e o quadro 'Geraldinos & Arquibaldos'. Também fazia parte da bancada de comentaristas do Show da Galera.

Washington Carlos Nunes Rodrigues nasceu no Rio de Janeiro, no dia 1º de setembro de 1936. O Apolinho, como ficou conhecido graças aos locutores Celso Garcia e Waldir Amaral, trabalhou nas principais emissoras do Rio de Janeiro e fez parte de formações históricas nas rádios Guanabara, Globo, Nacional e Tupi.

Apolinho se destacava pelo jeito irreverente e criativo. Após a Copa do Mundo de 1978, na Argentina, recebeu o convite do locutor José Carlos Araújo para se tornar comentarista. Eles formaram uma das parcerias mais emblemáticas ao longo de mais de quatro décadas. No último mês de fevereiro, o Show do Apolinho completou 25 anos na Super Rádio Tupi.

Em 1995, Apolinho também chegou a ser treinador do Flamengo. Ele recebeu o convite do então presidente Kleber Leite para comandar o time que possuía um trio de ataque com Romário, Sávio e Edmundo. Na ocasião, foi vice-campeão da Supercopa da Libertadores. Três anos depois, voltou ao clube do coração no cargo de diretor técnico.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade