PUBLICIDADE
Logo do Coritiba

Coritiba

Favoritar Time

O que espera o Coritiba para a principal parte da temporada?

A fase dos estaduais acabou no Brasil. Daqui para frente, o foco dos principais clubes estará dividido entre torneios nacionais...

8 abr 2024 - 11h07
Compartilhar
Exibir comentários

A fase dos estaduais acabou no Brasil. Daqui para frente, o foco dos principais clubes estará dividido entre torneios nacionais - Brasileirão e Copa do Brasil - e internacionais - Libertadores e Sul-Americana -. Eliminado ainda na primeira fase do mata-mata, pelo Águia de Marabá, restou ao Coritiba apenas a Série B, que é a grande meta do clube em 2024.

Rebaixado em 2023, o Coxa iniciou ainda em novembro o planejamento para esta nova temporada. O técnico Guto Ferreira chegou ainda com o Campeonato Brasileiro em andamento e a preparação do elenco foi antecipada, para ganhar tempo. O que se viu, até aqui, foram decepções, poucas boas atuações, alguns destaques individuais, mas muitos erros coletivos.

Desde o último dia 26 de março, quando o elenco se reapresentou após a eliminação nas semifinais do Paranaense, o Alviverde vem realizando treinos no CT da Graciosa. Uma intertemporada para tentar aproveitar o período sem jogos e aprimorar questão física e, principalmente, técnica.

Histórico do Coritiba é favorável

Desde que o rebaixamento foi confirmado, a diretoria da SAF do Coritiba, comissão técnica e jogadores batem na mesma tecla: o objetivo é subir. Não necessariamente ser o campeão da Série B, mas figurar no G4 constantemente. Algo que o SEO do Coxa, Carlos Amodeo, vem falando, em ser protagonista.

Pelo que apresentou até aqui na temporada, a expectativa não é das melhores. Mas é preciso destacar que se basear apenas em estaduais nunca foi parâmetro para bom desempenho em Brasileirão. E, baseado no histórico, o Alviverde tem tudo para brigar pelo acesso.

Desde que a competição adotou o sistema de pontos corridos, em 2006, o Coritiba disputou a Série B seis vezes. Em quatro delas (2007, 2010, 2018 e 2021) conquistou o acesso, com direito a dois títulos, em 2007 e 2010. Em 2006, o time chegou a ganhar o simbólico primeiro turno, mas caiu de rendimento, deixou o G4 na 26ª rodada, chegou a voltar na 30ª, mas não conseguiu o acesso por dois pontos.

Somente em 2018 a equipe deixou a desejar, chegando aos quatro primeiros apenas nas primeiras rodadas e depois sempre se mantendo no meio da tabela.

Coxa precisa evoluir

Ou seja, se depender do desempenho em anos anteriores, o Coritiba, pode, sim, sonhar com o retorno à elite. Mas, precisará melhorar, e muito, se quiser superar concorrentes que estão se mostrando mais preparados até aqui, casos de América-MG, Novorizontino, Santos e Sport, por exemplo, só para fechar em quatro.

Nos próximos dias, reforços devem chegar, como o volante Morelli. No segundo semestre, uma nova janela se abre, com peças de fora vindo e, possivelmente, tendo Alef Manga à disposição. Um elenco mais robusto, consistente e equilibrado, como foram as palavras do executivo de futebol do Coxa, William Thomas.

Tudo para que 2024 seja lembrado como uma temporada de reestruturação e de volta por cima, e não que ao final do ano ele seja marcado por tropeços, vexames e decepções.

Couto Pereira será importante para o Coxa alcançar seu grande objetivo em 2024.
Couto Pereira será importante para o Coxa alcançar seu grande objetivo em 2024.
Foto: Geraldo Bubniak/AGB / Banda B
Banda B
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade