7 eventos ao vivo

Felipe se mostra arrependido de ter brigado com Andrés no Corinthians

22 abr 2020
12h02
atualizado às 12h02
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Felipe foi contratado pelo Corinthians em 2007 e, apesar de ter sido rebaixado com a equipe no Campeonato Brasileiro daquele ano, as atuações o salvaram das críticas e permitiram sua permanência no clube. A personalidade, no entanto, pesou contra o goleiro em 2010, quando o desejo de jogar na Europa falou alto e acabou com o clima para o jogador no ambiente.

Felipe jogou no Corinthians do meio de 2007 até o meio de 2010

Eu me orgulho de ter jogado para as duas maiores torcidas do país e ter conquistado títulos. Não são muitos que conquistaram isso. O que me marcou negativamente foi a saída do Corinthians, a briga com Andrés, poderia ter sido diferente. Você brigar com presidente do clube… Hoje, com a cabeça melhor, você pensa que poderia ter sido diferente. Tive uma discussão em rede nacional com o presidente.

Em entrevista à Espn Brasil, Felipe demostrou arrependimento e deu alguns detalhes sobre a polêmica de 10 anos atrás.

"Apareceu uma proposta em 2010, antes da Copa, a diretoria aceitou naquele momento. Seria proposta de empréstimo e era o Genoa, da Itália. O professor Mano (Menezes) foi o único a falar que não era decisão boa. A Itália não foi bem naquela Copa, a lei mudou, de cinco estrangeiros caiu para três, aí não quiseram gastar uma vaga com goleiro. Quando voltei, fiquei com a imagem que havia forçado, passei a treinar separado por uns quatro meses e houve o problema com o Andrés".

Goleiro do Botafogo da Paraíba atualmente, Felipe também passou pelo Flamengo, mas foi no Corinthians que viveu os momentos mais intensos de pressão.

"Igual em 2007 dificilmente vai ter. O elenco não era nível do Corinthians, mas depois o Corinthians ganhou tudo. Corinthians é oito ou oitenta. Torcida pressiona. Quando você joga no Corinthians, você consegue jogar em qualquer lugar. Se não tiver personalidade forte e suportar pressão, não irá jogar".

Apesar de ter ciência de que poderia ter levado a carreira para um rumo diferente, Felipe também ressaltou o orgulho que tem do que fez nos gramados.

"Conquistei título com Ronaldo Fenômeno e joguei um pouco com o Roberto Carlos. Foi ótima experiência. Você pensava: 'o cara deu a Copa de 2002 para a gente'. Treinava finalizações, pênaltis, você via as cicatrizes no joelho dele, foi fantástico trabalhar com esses caras, ver o que fazem. São acima da média. Trabalhei com Ronaldinho Gaúcho, no Flamengo. Poderei contar que joguei com esses jogadores".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade