1 evento ao vivo
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

Tite vai ser o 15º técnico da Seleção em Copas do Mundo

Brasil renova comandante após repetir treinador em três dos últimos cinco Mundiais

12 jun 2018
15h04
atualizado às 15h08
  • separator
  • 0
  • comentários

Nas últimas Copas do Mundo, a Seleção Brasileira apelou para nomes que já haviam triunfado como técnicos da equipe – exceção se deu em 2010, com Dunga. Mas foi assim com Luiz Felipe Scolari em 2014 (ocupara o cargo em 2002), Carlos Alberto Parreira em 2006 (dirigiu o time em 1994) e com Mário Jorge Lobo Zagallo em 1998 (já tinha feito o mesmo em 1970 e 1974). Essas repetições adiaram para a edição de 2018 a chegada do 15º técnico da Seleção brasileira em Copas do Mundo: o gaúcho Adenor Leonardo Bachi, o Tite.

O técnico Tite, comandando a Seleção em jogo contra a Áustria
O técnico Tite, comandando a Seleção em jogo contra a Áustria
Foto: Leonhard Foeger / Reuters

Ele passa a figurar agora nessa lista de celebridades que inclui ainda nomes consagrados, como Vicente Feola, Telê Santana e Aymoré Moreira.

Tudo começou em 1930, com a escolha do técnico Píndaro de Carvalho para o primeiro Mundial, no Uruguai. Com uma carreira vitoriosa como jogador pelo Flamengo, ele não teve muita sorte e viu a Seleção deixar a competição após o segundo jogo. A campanha ruim tem a ver com um racha entre paulistas e cariocas antes da convocação. Os jogadores de São Paulo se recusaram a participar da equipe e isso enfraqueceu a Seleção.

Na sequência, em 1934, o comandante foi Luís Vinhaes, e, em 1938, Ademar Pimenta. Ambos também não obtiveram sucesso na competição.

Em 1950, Flávio Costa viu o título escapar no Maracanã, para o Uruguai, e, em 1954, Zezé Moreira tentou recuperar a autoestima do futebol brasileiro, mas fracassou.

Com Vicente Feola, em 1958, e com Aymoré Moreira, em 1962, o Brasil encantou o mundo com Pelé, Garrincha e outros craques e conquistou o bicampeonato. Feola queria o tri em 1966, mas a Seleção não se saiu bem na Copa da Inglaterra.

A festa ficou para 1970, com a melhor seleção de todos os tempos, sob comando de Zagallo, deixando os mexicanos boquiabertos com o futebol-arte de Pelé e companhia.

Em 1974, Zagallo esbarrou na pouca renovação do time e, em 1978, Cláudio Coutinho assistiu incrédulo a uma Copa com graves suspeitas de manipulação de resultados que deram o título para a Argentina.

Em 1982 e 1986, o futebol do Brasil voltou a brilhar com Telê Santana como técnico. Não veio ali nenhum título, mas ficou a magia de um time que jogava como música.

Nesse ziguezague, Sebastião Lazaroni não conseguiu avançar na Copa de 1990 com a Seleção, eliminada graças à habilidade de Maradona no maior clássico sul-americano.

Tanto Parreira como Zagallo comandaram a Seleção em mais de uma Copa
Tanto Parreira como Zagallo comandaram a Seleção em mais de uma Copa
Foto: ANTONIO SCORZA / AFP / LANCE!

O tetra chegaria em 1994 com as orientações de Parreira e a excelência de Romário. Em 1998, Ronaldo teve convulsão na véspera da final e desmoronou o time de Zagallo. Nada que Felipão não pudesse reparar em 2002, com o pentacampeonato no Japão e a volta por cima de Ronaldo.

A gangorra abaixou em 2006, com Parreira, permaneceu rasa em 2010, com Dunga, e quase quebrou em 2014, com Felipão, em razão da goleada de 7 a 1 aplicada pela Alemanha, na semifinal. Desta vez, no entanto, muita gente aposta na retomada das grandes conquistas com Tite. É esperar para conferir.

Técnicos da Seleção brasileira em Copas do Mundo:

1930 – Píndaro de Carvalho

1934 – Luís Vinhaes

1938 – Ademar Pimenta

1950 – Flávio Costa

1954 – Zezé Moreira

1958 – Vicente Feola

1962 – Aymoré Moreira

1966 – Vicente Feola

1970 – Zagallo

1974 – Zagallo

1978 – Cláudio Coutinho

1982 – Telê Santana

1986 – Telê Santana

1990 – Sebastião Lazaroni

1994 – Parreira

1998 – Zagallo

2002 – Luiz Felipe Scolari

2006 – Parreira

2010 – Dunga

2014 – Luiz Felipe Scolari

2018 – Tite

Veja também

 

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade