PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Brasileira

Favoritar Time

Líder do ranking nunca venceu Mundial; Brasil precisa quebrar tabu

Seleção brasileira alcançou o primeiro lugar na relação de pontos da entidade nesta quinta-feira depois de bater o recorde de pontos nas Eliminatórias Sul-Americanas

1 abr 2022 05h10
| atualizado às 07h47
ver comentários
Publicidade
Neymar é a principal esperança do Brasil para fim de tabu e conquista do hexa
Neymar é a principal esperança do Brasil para fim de tabu e conquista do hexa
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O Brasil retornou ao topo do ranking da Fifa nesta quinta-feira, dia 31. Cinco anos depois, a campanha praticamente perfeita nas Eliminatórias garantiu à seleção brasileira o lugar mais alto da lista. No entanto, os torcedores mais supersticiosos podem estar preocupados com a notícia. Isso porque nunca na história da competição o líder do ranking da Fifa venceu a Copa do Mundo. A França não estava no topo da relação em 2018 quando se sagrou campeã do mundo na Rússia.

A Fifa estabeleceu o ranking há cerca de 30 anos, em agosto de 1993. Na ocasião, a entidade levou em consideração apenas os resultados dos últimos 12 meses para ranquear as seleções. A Alemanha, que havia sido campeã na Copa do Mundo de 1990, na Itália, estreou na primeira colocação, com 58 pontos. O Brasil, que lutou até a última rodada das Eliminatórias por uma vaga, figurava em oitavo, com 54.

Dois dias antes da estreia do Mundial dos EUA, em 1994, a Alemanha manteve a ponta, aparecendo com 60 pontos. Porém, o time de Klinsmann, Völler e Matthäus acabou sendo surpreendido pela Bulgária — principal zebra da Copa — e caiu nas quartas de final após derrota por 2 a 1, de virada. Na mesma fase, o Brasil, que começou o torneio em terceiro no ranking, bateu a Holanda, vice-líder, e veio a conquistar o tetracampeonato — com destaque para as atuações da dupla Bebeto e Romário.

Embalado pelos títulos da Copa do Mundo e a recém-conquista da Copa América, em 1997, o Brasil foi com moral elevado para o Mundial da França, em 1998. Então líder do ranking da Fifa, com 72 pontos, a seleção brasileira fazia grande campanha até sofrer dura derrota por 3 a 0 na final para os donos da casa, comandados por Zinedine Zidane. Os franceses, que conquistavam seu primeiro título, apareciam apenas na 18ª colocação antes do torneio.

A França fez roteiro semelhante ao do Brasil depois de conquistar o Mundo. Campeões da Eurocopa dois anos antes, os Bleus eram um dos favoritos ao título na Copa de 2002, na Coreia do Sul e Japão. Líderes do ranking antes do início do Mundial, com 802 pontos, a seleção francesa caiu ainda na fase de grupos. O Brasil, segundo mais bem ranqueado na ocasião, contou com o brilho de Ronaldo Fenômeno após uma Eliminatória irregular e chegou ao penta com um 2 a 0 sobre a Alemanha.

O Brasil passou todo o ciclo da Copa de 2006 na liderança do ranking da Fifa. Neste meio tempo, conquistou a Copa América (2004) e a Copa das Confederações (2005). Tanto os resultados quanto o elenco — Ronaldo, Ronaldinho, Adriano e Kaká eram alguns dos craques — colocavam o Brasil como principal favorito. O algoz novamente foi a França de Zidane, oitava no ranking, eliminando a seleção canarinho nas quartas, por 1 a 0.

Após o revés no Mundial, a seleção brasileira voltou a vencer a Copa América (2007) e a Copa das Confederações (2009), se mantendo na ponta do ranking. Mas, o sonho do hexa na África do Sul, em 2010, findou novamente nas quartas de final, com uma derrota de virada para a Holanda, por 2 a 1. Os holandeses viriam a ser vice-campeões, sendo derrotados pelo tiki-taka da Espanha, segunda melhor ranqueada pela Fifa antes de erguer o caneco.

Jogando em casa, a seleção brasileira até não corria risco de ser alvo do azar em 2014, pois era terceira colocada no ranking da Fifa. Tudo acabou com um humilhante 7 a 1 para a Alemanha — futura campeã — na semifinal. A Espanha, que venceu a Euro dois anos antes e liderava na pontuação de seleções, também decepcionou e caiu já na fase de grupos.

O bastão do fracasso ainda na fase de grupos entre os líderes do ranking da Fifa foi passado para a Alemanha em 2018, na Copa da Rússia. Com parte do elenco de quatro anos antes mantido, a seleção alemã passou por uma grande reformulação após o fraco desempenho no Mundial. A França, sétima equipe mais bem ranqueada naquele ano, fez campanha consistente e ficou com o bi após vitória por 4 a 2 sobre a Croácia.

Veja o Top 10 do ranking da Fifa

  1. Brasil 1832,69
  2. Bélgica 1827
  3. França 1789,85
  4. Argentina 1765,13
  5. Inglaterra 1761,71
  6. Itália 1723,31
  7. Espanha 1709.19
  8. Portugal 1674,78
  9. México 1658,82
  10. Holanda 1658,66
Estadão
Publicidade
Publicidade