PUBLICIDADE
Logo do Seleção Brasileira

Seleção Brasileira

Favoritar Time

Diniz celebra doação da Seleção e diz que terá atenção especial com Richarlison

9 set 2023 - 01h38
(atualizado às 09h44)
Compartilhar
Exibir comentários

Fernando Diniz disse que estava desfrutando um momento único. Enfim, um  filme gostoso de tudo o que viveu até chegar ao comando da Seleção. E nada melhor do que estrear em alto estilo, com uma goleada  por 5 a 1 sobre a Bolívia, nesta sexta-feira (8/9)  que leva a seleção à liderança das Eliminatórias. E com jeitão do treinador: 80% de posse e 21 chutes a gol, 11 certos, e o rival acertando apenas três. Não por acaso, o técnico e os jogadores foram ovacionados pelos mais de 43 mil presentes ao Mangueirão, em Belém.

Richarlison comemora o gol de Rodrygo. No 5 a 1, atacante do Tottenham passa em branco -
Richarlison comemora o gol de Rodrygo. No 5 a 1, atacante do Tottenham passa em branco -
Foto: Vitor Santos/CBF / Jogada10

"Foi um jogo muito bom. Chances criadas, time muito impositivo até fazer 4 a 0, quando não cedemos chute algum para a Bolívia. Gostei e fiquei satisfeito. Tivemos 80% de posse, mas criando chances e buscando o gol. Enfim, uma posse eficiente. É o que pretendemos fazer daqui para a frente", comentou o técnico, mas reconhecendo algumas falhas defensivas.

"Temos de procurar melhorar, claro. Tivemos alguns erros, mas os pontos positivos superaram em muitos os pontos negativos."

Pouco tempo não é empecilho para Diniz

Muitos se surpreenderam pela qualidade que o time apresentou mesmo com Diniz tendo contato com o grupo por apenas 72 horas. Mas o treinador lembrou que pegou um grupo encaixado, pois quase todos são oriundos da Era Tite e que isso, aliado com a gana que os jogadores tiveram em acertar, ajudaram na construção do bom resultado e do ótimo futebol.

"Tivemos três treinos e três dias de vídeo. Não parece, tanto, mas é coisa.  Peguei um grupo que já tinha um time consistente , bem trabalhado pelo Tite. Além disso cheguei para contribuir e ajudou muito a vontade que os jogadores tiveram em fazer o que a gente combinou.  Tentar o gol, ter posse eficiente".

Foco em Richarlison

Diniz também citou que vai buscar usar toda a psicologia para ajudar Richarlison, o jogador menos eficaz na goleada sobre a Bolívia. O atacante perdeu duas grandes chances e quando foi substituído, chorou no banco, ciente de seu mau jogo.

"Gosto de estar no lugar certo para ajudar. Richarlison ganhou o carinho dos companheiros e da torcida, que o acolheu na saída, o aplaudindo. Ele desperta esse sentimento de carinho em todos. E é ótimo jogador. Vou fazer de tudo para que Richarlison mantenha a tranquilidade, pois a bola dele logo vai entrar".

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade