0
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

Boatos sobre cortes de última hora rondam Seleção Brasileira

Sorte de Tite que Neymar entrou bem no amistoso contra a Croácia e enfraqueceu especulações sobre sua forma

8 jun 2018
10h55
  • separator
  • 0
  • comentários

Já é de praxe nos dias que antecedem à estreia da Seleção brasileira numa Copa do Mundo a difusão de boatos sobre eventuais cortes no time. A bola da vez é Renato Augusto. O meia se apresentou ao grupo com uma inflamação no joelho esquerdo e esteve oito dias em tratamento. Para frear as especulações, o médico Rodrigo Lasmar negou em entrevista nesta quinta-feira (7), em Londres, que Renato Augusto será dispensado.

Mas se Renato Augusto não disputar o amistoso de domingo (10), contra a Áustria, em Viena, essa hipótese, fantasiosa ou não, pode ganhar forçar. Isso também vale para seu colega Fred, vítima de uma entrada imprudente de Casemiro no treino de quinta-feira.

Renato Augusto em treino da Seleção Brasileira
Renato Augusto em treino da Seleção Brasileira
Foto: Armamdo Paiva/Raw Image / Gazeta Press

Fred saiu de campo após receber pancada no tornozelo direito. Está sob observação, segundo Lasmar, e pode ficar fora do jogo com a Áustria. O médico se diz otimista quanto à sua recuperação para a Copa. Isso, no entanto, não é suficiente para que boatos se espalhem pelas redes sociais dando conta de que o jogador será cortado. São informações soltas, sem base nenhuma. 

De todo modo, uma vez que existe um problema médico, não seria tão surpreendente assim que, mais cedo ou mais tarde, houvesse um afastamento – isso vale tanto para Renato Augusto quanto para Fred.

Melhor para o grupo do técnico Tite que Neymar teve atuação destacada no segundo tempo do amistoso de domingo (3), contra a Croácia, em Liverpool. Senão, seu nome estaria liderando essas especulações que poderiam afetar o sono dos apaixonados pela Seleção. O atacante ficou três meses fora de atividade por causa de uma fratura num osso do pé direito.

Duas semanas antes do início do Mundial de 2014, mesmo sem nenhum jogador em tratamento, boatos idênticos no grupo comandado por Luiz Felipe Scolari levaram o então médico-chefe da Seleção, José Luiz Runco, a dar entrevista coletiva, na qual ironizou quem supunha ou apostava no anúncio de cortes. Na oportunidade, ele afirmou que todos os 23 convocados estavam liberados para treinar.

Veja também

Os craques da Seleção Brasileira de futebol de 5

 

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade