PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Favoritar Time

Botafogo chega a valor pedido por Martín Ojeda, mas Godoy Cruz quer 'prazo' para liberação

Com Ojeda como alvo principal da janela, Botafogo topa pagar o que argentinos querem, mas Tomba quer ter atacante até outubro; sem paciência, Alvinegro promete fazer ação

26 jul 2022 - 11h08
Ver comentários

O Botafogo está perdendo a paciência com o Godoy Cruz-ARG na negociação envolvendo Martín Ojeda. O Alvinegro topou o valor pedido pelo Tomba quanto ao jogador, esperava que, enfim, tudo se desenrolasse para um desfecho positivo, mas viu a equipe argentina continuar segurando o atacante de 23 anos.

Martín Ojeda em ação pelo Godoy Cruz (Foto: Divulgação/Godoy Cruz)
Martín Ojeda em ação pelo Godoy Cruz (Foto: Divulgação/Godoy Cruz)
Foto: Lance!

O desejo do Godoy é manter Ojeda até outubro. O Godoy, apesar da boa campanha no Campeonato Argentino nessa temporada, briga contra o rebaixamento porque o sistema de queda por lá é feito com uma média de pontuação nos últimos três anos.

A posição do Botafogo é de que nada tem a ver com isso. No começo, os valores rondavam perto dos 5 milhões de dólares (R$ 27 milhões, na cotação atual), mas já se aproxima dos quase 6 milhões (R$ 32 milhões), valor inicial pedido pelo Godoy - que serão pagos de forma parcelada.

O Alvinegro, que vê Ojeda como um jogador que já chegaria para ser um diferencial na equipe a curto prazo e ainda tem potencial de revenda no médio prazo, entende que é um investimento válido e por isso foi em frente. Mas o Godoy mesmo assim faz jogo duro. A paciência está acabando.

A diretoria do Glorioso promete fazer uma ação emergencial sobre a situação - o famoso "ou vai ou racha". O desejo dos empresários de Ojeda é que o jogador se transfira para o futebol brasileiro e o estafe do atacante também tentará pesar para que a decisão seja favorável para o clube de General Severiano. Vale lembrar que tempo de contrato e salários já estão acertados com o atleta.

Se, na teoria, o Botafogo quiser esperar até outubro por Ojeda, o clube só poderia utilizar o argentino na prática a partir do ano que vem. A janela e o tempo de inscrição de jogadores se encerra no fim de agosto.

Essa questão irrita dirigentes internamente e já vem causando dor de cabeça. Inicialmente a estratégia era de adotar paciência, mas o clube já pretende adotar uma postura mais firme. Não há previsão de dar um 'ultimato' ou algo neste tom, mas o Alvinegro vai passar uma visão mais forte para o Godoy Cruz.

Lance!
Publicidade
Publicidade