PUBLICIDADE

Tsunoda e Ricciardo proporcionam caos no Bahrein, mas equipe ameniza: 'Acertamos na decisão'

Neste último sábado (2), tivemos o primeiro GP da temporada da Fórmula 1 e no Bahrein Max Verstappen venceu a primeira do ano, porém para a RB, nova AlphaTauri, viveu um dia de drama. Yuki Tsunoda e Daniel Ricciardo protagonizaram o momento dramático da corrida por causa de uma decisão da equipe em trocar o […]

3 mar 2024 - 08h07
(atualizado às 08h07)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Esporte News Mundo

Neste último sábado (2), tivemos o primeiro GP da temporada da Fórmula 1 e no Bahrein Max Verstappen venceu a primeira do ano, porém para a RB, nova AlphaTauri, viveu um dia de drama. Yuki Tsunoda e Daniel Ricciardo protagonizaram o momento dramático da corrida por causa de uma decisão da equipe em trocar o australiano de posição com o japonês, que não gostou nem um pouco.

Com pneus macios no final da corrida, Ricciardo voltou atrás de Tsunoda, que estava com pneus duros, com isso a RB entendeu que o certo era trocar a dupla de posição e preterir o australiano, porém o japonês não entendeu e não gostou nem um pouco da decisão, que no final não mudou muita coisa, visto que Magnussen não foi ultrapassado pelo australiano.

Entretanto, o ápice de tudo foi nas voltas finais quando Tsunoda tentou uma ultrapassagem maluca sobre Ricciardo e deixou o clima muito quente no pós-corrida.

No pós-corrida todos os lados foram ouvidos e Ricciardo deu seu ponto de visão sobre tudo que ocorreu no Bahrein, que teve o australiano em 13ª e o japonês em 14ª: "Não sei. Eu estava no rádio com a equipe, tentando manter a calma", disse ele.

"Estou sendo muito razoável agora, mas vamos chamar isso de imaturidade", acrescentou Daniel. "Ele está obviamente frustrado com as ordens da equipe. Mas sejamos realistas, isto é algo sobre o qual falamos antes da corrida", explicou.

"Era muito provável que eu usasse um [composto] macio no final da corrida. Então ele sabia que havia uma chance de eu ter uma vantagem de ritmo no final e, se ele recebesse a ordem, isso deveria acontecer", prosseguiu Ricciardo, antes de finalizar dizendo que, por fim, a disputa entre eles não envolvia briga por pontos: "Ele não está me entregando pontos, estamos lutando pelo 13º lugar. Então, pelo menos, nos dê a melhor chance de colocar pelo menos um dos carros na zona de pontuação."

Questionado sobre o ocorrido, Tsunoda ainda estava bem irritado e deixou isso bem evidente para os jornalistas na área de imprensa. O asiático até tirou uma casquinha de Ricciardo que não passou Magnussen: "Para ser sincero, não sei. Estava fora dos pontos e prestes a ultrapassar Magnussen. Fiquei lado a lado na reta principal, mas pediram para inverter as posições nas últimas voltas. Não entendi o que a equipe estava pensando. Para ser honesto, até agora eu não entendo", disse o japonês.

"Bem, no fim ele acabou não conseguindo ultrapassar também", provocou Yuki. "É a primeira corrida, ainda há muita coisa para tentarmos entender. Não estávamos nem perto de brigar pelos pontos, então vamos ver como tudo se desenvolve", finalizou.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Para amenizar o clima, Laurent Mekies, chefe da RB, afirmou que a decisão de trocar posições foi a correta e que entende a frustração de Tsunoda, mas no fundo sabe que o asiático entende a decisão: "Sempre será frustrante para os pilotos quando ordenamos a troca de posições, especialmente em situações em que ele está atacando o piloto que está na frente e quer mais tempo para isso", comentou.

"Igualmente, éramos o único time com pneus macios novos e não fazer aquilo teria sido um erro. Entendo que ele gostaria de mais tempo, mas acredito que vai ser diferente quando olharmos todos para os dados e situações que estavam postas", finalizou.

A Fórmula 1 retorna na próxima semana nos dias 7, 8 e 9 de março, com o GP da Arábia Saudita.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade