3 eventos ao vivo

Guanaes acredita que derrota no Atletiba foi injusta para o Furacão

31 jan 2019
00h41
atualizado às 00h41
  • separator
  • comentários

O time de aspirantes Atheltico Paranaense segue sem vencer na Arena da Baixada em 2019 e, desta vez, para piorar, a derrota foi diante do rival Coritiba, por 2 a 1, pelo Campeonato Paranaense. O técnico Rafael Guanaes admite que perder o clássico tem um peso grande, mas apontou que o resultado final não foi o mais justo por aquilo que avaliou da partida.

"A gente sabe da importância que tem para o nosso clube, para o torcedor, para todos nós. Claro que fica a decepção, mas teve pontos positivos e negativos, mas o resultado não foi justo. Nosso time foi o que buscou jogador", disse o treinador, que queria mais agressividade nos 45 minutos iniciais. "Faltou ser mais contundente no primeiro tempo, ser mais vertical, buscar finalizar mais. Tomamos gols bobos, logo no início. No segundo tempo, a equipe foi mais agressiva, em busca do placar, criando chances", emendou.

O comandante rubro-negro, mesmo com o time desde os 26 minutos do primeiro tempo com um a mais em campo, não achou que faltou maior volume de jogos no campo ofensivo e voltou a justificar com uma possível retranca do rival. "A gente finalizou bastante contra um time que colocou todos os jogadores praticamente dentro da área. Nós tentamos de diversas formas, não fomos felizes para finalizar, mas tentamos", analisou.

Agora, Guanaes já precisa focar em outro clássico, diante do Paraná, no domingo, que pode tirar um dos times da briga por classificação na Taça Barcímio Sicupira. "Já pensamos no jogo do Paraná, usar esse jogo como aprendizado e, assim sucessivamente temos trabalhado. É pouco tempo de um jogo para o outro. Envolve a recuperação de dos jogadores. Ainda tem chances matemáticas nesse primeiro turno com perspectiva de crescimento. Vamos buscar a vitória contra o Paraná que ainda nos deixa na briga", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade