PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Wall St avança após liquidação e com redução de tensões no Oriente Médio

22 abr 2024 - 11h19
Compartilhar
Exibir comentários

Os principais índices de Wall Street subiam nesta segunda-feira, após perdas acentuadas na sessão anterior, uma vez que a diminuição das tensões no Oriente Médio estimulava o apetite por risco enquanto os investidores aguardavam balanços do setor de tecnologia e dados de inflação nos Estados Unidos.

O Nasdaq e o S&P 500 terminaram em baixa na sexta-feira, com as ações da Netflix pesando após um balanço trimestral fraco, com ambos os índices sofrendo seis sessões consecutivas de quedas, a mais longa série desde outubro de 2022.

Algumas ações de megacaps subiam no início do pregão, com Meta, Amazon.com e Apple ganhando entre 0,6% e 1,5%. A Nvidia avançava 2,8%, recuperando-se de uma queda de 10% na última sessão.

"O mercado ficou sobrevendido na sexta-feira por causa do balanço da Netflix, foi principalmente um declínio impulsionado pela tecnologia", disse Jay Hatfield, presidente-executivo e gerente de portfólio da InfraCap.

"Estamos indo para os balanços de megacaps e, portanto, as pessoas estão começando a perceber que a Netflix não é muito indicativa do que vai acontecer com outras ações de megacaps."

Tesla, Meta, Alphabet e Microsoft estarão no foco esta semana, já que as empresas se preparam para apresentar seus números trimestrais, cujo desempenho pode testar ainda mais a recuperação das ações dos EUA.

O apetite por risco também era sustentado por sinais de diminuição das tensões no Oriente Médio.

Na pauta desta semana está a leitura do índice de preços PCE de março - o indicador de inflação preferido do Fed - para determinar melhor a trajetória da política monetária.

O Dow Jones subia 0,31%, a 38.104,93 pontos. O S&P 500 tinha alta de 0,47%, a 4.990,48 pontos, enquanto o Nasdaq Composite avançava 0,64%, a 15.379,93 pontos.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade