0

Fale sempre com naturalidade, técnica e eficiência

Se comunicar bem é ter um enorme poder nas mãos: o poder de inspirar os demais, defender nossos argumentos, expressar nossas ideias,

5 jun 2019
08h00
  • separator
  • comentários

Oi, Speaker!

Desenvolver as habilidades de comunicação e oratória é algo que impacta a vida das pessoas.

Quando começamos a compreender as técnicas de oratória e passamos a aplicá-las naturalmente no nosso dia a dia, falar com eficiência será possível em qualquer situação – tanto no ambiente de trabalho como no cotidiano.

Por esses e outros motivos, aqui na The Speaker, costumamos dizer que se comunicar bem é ter um enorme poder nas mãos: o poder de inspirar os demais, defender nossos argumentos, expressar nossas ideias e conseguir transmitir tudo o que gostaríamos de um jeito interessante.

Para falar com naturalidade e técnica, alguns cuidados são essenciais. Veremos quais são eles ao longo deste artigo. Vamos lá?

Foto: Shutterstock

1. Seja objetivo

A objetividade é uma grande aliada dos bons comunicadores. Dar muitas voltas antes de entrar no assunto central é uma característica de quem ainda não desenvolveu suas habilidades de oratória e tem dificuldades na hora de estruturar o próprio raciocínio.

Informações excessivas, detalhes desnecessários e tudo o que não tem uma função clara dificultam o entendimento do conteúdo que queremos transmitir, desmotivando o público e, inclusive, a nós mesmos.

Filtrar o que escolhemos dizer, garantindo um impacto positivo, é um cuidado imprescindível para falar com eficiência. Em diversas vezes, a ideia do “menos é mais” acaba sendo altamente verdadeira. Pense nisso!

2. Use uma progressão lógica

Falar com técnica e eficiência é conseguir criar uma ligação entre tudo o que dizemos. A progressão lógica é, basicamente, desenvolver um mesmo assunto de uma forma que todos os subtópicos estejam relacionados entre si e obedeçam a um raciocínio.

Com o tempo e a prática, essa habilidade passa a ser familiarizada e, seja qual for a situação de exposição de fala com a qual teremos que lidar, o nosso raciocínio estará ordenado, tornando o conteúdo mais compreensível para os demais.

A progressão lógica também é um método para garantir a assertividade de uma fala, zelando, assim, pela objetividade da qual falamos no tópico anterior.

3. Saiba escutar

Comunicar-se não é apenas falar com os demais. Parte importantíssima de um processo comunicativo é saber escutar os demais e compreender os sinais que chegam até nós.

No que tange à eficiência de uma argumentação, por exemplo, prestar atenção (realmente) no que os outros dizem é sinônimo de inteligência. Afinal, a melhor maneira de contra argumentar é, antes de tudo, entender como é o pensamento e as opiniões daquele com o qual dialogamos.

Além de escutar, dar atenção aos sinais não-falados é um cuidado importante. As reações não-verbais – como um levantar de sobrancelhas ou sorrisos entreabertos – também expressam sinais que, como bons comunicadores, devemos entender.

4. Planeje-se com antecedência

Não importa o quanto você está acostumado a falar em público ou a lidar com outros tipos de situações de exposição de fala, as etapas prévias sempre serão importantes.

Dedicar um tempo para planejar a sua fala, especialmente criando um roteiro, e, em seguida, praticá-la em voz alta são práticas que os melhores comunicadores adotam em seu dia a dia.

Afinal, mesmo se o tema do qual falamos for o mesmo ou similar, cada apresentação é única, visto que as audiências também são diferentes e demandam cuidados específicos.

5. Domine a sua linguagem não-verbal

Nossas expressões faciais, gestos, a impostação da nossa voz e nossa postura são ferramentas comunicacionais. Isso quer dizer que, além de nos comunicarmos através do que dizemos – nossa linguagem verbal –, também transmitimos determinadas informações ou mensagens pelo que demonstramos através da dinâmica não falada: a nossa linguagem não-verbal.

Saber criar uma harmonia entre o conteúdo da nossa fala e nossas reações físicas, como as expressões faciais, é uma forma de falar com naturalidade, técnica e eficiência. Afinal, todo o conjunto (verbal e não falado) influencia na percepção que os outros têm de nós e daquilo que estamos dizendo.

Falar bem – e com naturalidade e eficácia – não é algo que se reduz a um dom. Ao contrário, a capacidade de expressar ideias e argumentos com excelência é uma habilidade que as pessoas desenvolvem através de conhecimento, técnicas e prática constante.

Se você está insatisfeito com a forma como se comunica, um curso de oratória pode fazer a diferença! Dúvidas? Fale com a nossa equipe!

 

Fonte:

www.thespeaker.com.br

The Speaker
  • separator
  • comentários
publicidade