3 eventos ao vivo

Desenvolva a postura e gesticulação com naturalidade

Veja como utilizar os gestos e todo o conjunto que compõe a linguagem não-verbal de forma eficiente e natural.

29 mai 2019
08h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Oi, Speakers!

Uma das grandes dúvidas que giram em torno da comunicação é como utilizar os gestos e todo o conjunto que compõe a linguagem não-verbal de forma eficiente e natural.

Afinal, já é evidente que as pessoas não se comunicam apenas através de palavras, mas, também, pela dinâmica não-falada que existe em cada apresentação, fala ou discurso.

A comunicação é o conjunto de vários elementos, tanto verbais como não-verbais, e, por essa razão, é preciso expandir as barreiras e dedicar um tempo para aperfeiçoar a forma como nos comunicamos tanto quanto planejamos o conteúdo que iremos abordar em determinada situação de exposição de fala.

Uma linguagem não-verbal equivocada pode, inclusive, prejudicar uma apresentação, mesmo que o que se diz seja interessante e atualizado.

No texto de hoje, veremos como desenvolver a postura e a gesticulação com harmonia e naturalidade para sermos melhores comunicadores. Confiram!

Foto: Shutterstock

Linguagem não-verbal: quais cuidados devemos ter durante uma apresentação?

Antes de mais nada, é fundamental ter em mente qual é o objetivo de uma apresentação. Sem dúvidas, é levar uma informação ou uma ideia relevante para as pessoas, inspirando-as em relação a alguma decisão, por exemplo.

Dessa forma, a linguagem não-verbal também deve ser utilizada a fim de cumprir esse papel, tendo em mente que gestos, expressões e postura estão em evidência durante as situações de exposição de fala.

Alguns cuidados importantes são:

1. Saber como utilizar as mãos

Gesticular com as mãos em uma altura acima da cabeça ou muito abaixo da cintura é um erro comum, a menos que exista uma razão lógica para isso. É preciso deixá-las em uma área que não prejudique o contato visual com as pessoas e que não façam movimentos excessivamente bruscos.

Da mesma forma, é importante evitar falar com as mãos nos bolsos ou com os braços cruzados. Ambos hábitos podem transmitir uma imagem de desinteresse, como se o comunicador estivesse desmotivado em relação à sua própria fala. Além disso, acabam interferindo na imagem pessoal do comunicador, fazendo com que ele seja visto como pouco profissional.

2. Entender a dinâmica do palco

Especialmente em apresentações em público, em que, normalmente, há um palco para que o comunicador possa apresentar a sua fala, é indispensável dominar o que chamamos de dinâmica do palco.

Permanecer estático em toda a fala é um erro. No entanto, mover-se exageradamente também não é o ideal. O mais indicado é traçar imaginariamente um pequeno círculo no centro do palco e tentar se locomover apenas dentro desse círculo, realizando movimentos sutis.

Ainda sobre a dinâmica do palco, evitar se apoiar na parede (ou mesmo em uma das pernas) é um cuidado importante, já que esses hábitos também podem dar a sensação de que o comunicador está entediado ou desinteressado pelo que diz.

3. Atenção à postura: ela fala muito sobre você!

Ombros caídos, cabeça baixa e corpo curvado não compõem a imagem de um líder, não é? E, para ser um om comunicador, é preciso falar com liderança. Procure manter uma postura ereta, faça contato visual com o público durante toda a apresentação e preze pela imagem que transmite aos demais.

Lembre-se: os gestos mais indicados durante uma apresentação são rápidos e curtos e devem estar em sintonia com o conteúdo da sua fala. Ao coloca-los em prática, você naturalmente manterá uma boa postura.

4. E as expressões faciais?

A melhor estratégia para um comunicador é manter-se com uma expressão neutra durante toda a sua fala, certo? NÃO!!! Mil vezes, não. Essa falsa máscara da neutralidade é um problema e um erro muito comuns.

Na verdade, um bom comunicador expressa suas emoções através do seu rosto, harmonizando expressões faciais com o que está dizendo. Se eu, comunicadora, falo sobre um tema triste e permaneço com minhas expressões neutras, que emoção conseguirei transmitir? Pouca ou nenhuma.

Em situações de exposição de fala, mantenha a harmonia entre gestos, expressões faciais e conteúdo falado. Afinal, todo esse conjunto é o que compõe a forma como se comunica com os demais!

 

Para aprimorar suas habilidades de comunicação e utilizar técnicas que ajudam a dominar a linguagem não-verbal, considere fazer um curso de oratória. Quer saber mais sobre isso? Fale com a The Speaker!

 

Fonte:

www.thespeaker.com.br

The Speaker
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade