1 evento ao vivo

Como eliminar cacoetes e vícios para se comunicar?

Cacoetes nada mais são que vícios ou “tiques”, ou seja, aqueles hábitos que as pessoas têm e que muitas vezes nem se dão conta disso.

27 mai 2019
08h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Olá, Speakers! Tudo bem?

Você já ouviu falar sobre os cacoetes de linguagem?

Foto: Shutterstock

Cacoetes nada mais são que vícios ou “tiques”, ou seja, aqueles hábitos que as pessoas têm e que muitas vezes nem se dão conta disso. Os cacoetes de linguagem são os vícios que aparecem durante a fala e que acabam se tornando muito evidentes para a audiência, já que são repetidos inúmeras vezes pelo comunicador.

Os vícios e cacoetes podem prejudicar bastante uma apresentação em público ou a performance em outros tipos de situações de fala, como uma entrevista de emprego ou reunião de trabalho. Isso acontece porque as pessoas tendem a julgar umas às outras pela forma como se comunicam e alguns cacoetes são tão excessivos que fazem com que a audiência só preste atenção a eles – e não no que está sendo dito.

Afinal, é possível eliminar cacoetes e vícios? Qual é o caminho para isso?

Esses são os temas da nossa conversa de hoje. Boa leitura!

Por que os cacoetes e vícios atrapalham a forma como me comunico?

Você já foi a uma apresentação ou assistiu a alguma entrevista em que o orador repetia uma mesma expressão de forma recorrente? “Tipo assim”, “Né?”, “Aí” e suas variantes são exemplos comuns.

Se a sua resposta for sim, sabe o quanto esses cacoetes são irritantes e chamativos. Em um certo momento, passamos a prestar muito mais atenção a eles do que no conteúdo da fala desse orador, por mais interessante que seja.

Dessa forma, os cacoetes e vícios são prejudiciais porque, antes de mais nada, “roubam” a atenção que deveria ser direcionada ao conteúdo da fala. E, além disso, porque acabam interferindo na imagem que a audiência faz sobre esse orador.

Um bom comunicador fala com naturalidade e não carrega vícios de linguagem, logo, consegue transmitir uma imagem de confiança, demonstrando que, de fato, domina o assunto abordado e tem consciência sobre o que diz.

Em outras palavras, Speaker, os cacoetes podem fazer com que a audiência perca a confiança em você e desqualifique tudo o que disser. Horrível, não é?

 

Como eliminar cacoetes e vícios?

Engana-se quem pensa que falar bem é um dom. Não é. Falar bem exige muita prática e dedicação para, inclusive, se livrar de vícios de linguagem e se comunicar com maior fluidez.

Para eliminar cacoetes, algumas técnicas são eficazes. Vejamos:

1. Identifique quais são os principais vícios de linguagem da sua fala

O primeiro passo para eliminar vícios de linguagem é admitir que temos esse problema e identificá-lo. Para isso, vale a pena gravar a nossa fala e ouvi-la, a fim de encontrar cacoetes ou outros problemas relacionados à forma como nos comunicamos.

2. Trabalhe para perder o medo de falar em público

Os cacoetes e vícios são, em grande parte das vezes, o resultado do nervosismo que sentimos ao encarar um público ou uma situação de exposição de fala. Por isso mesmo, muitas pessoas não têm vícios de linguagem quando se comunicam em situações cotidianas, mas, sob pressão, acabam desenvolvendo esse problema.

Perder o medo de falar em público acontece através da prática e da dedicação para conhecer as técnicas que tornam possível fazer isso da melhor maneira possível.

3. Planeje a transição das informações

Os cacoetes costumam aparecer nas transições entre uma informação e outra ou mesmo no começo de cada frase. Por exemplo, alguém que inicia as suas respostas sempre com a palavra “sim”, independente do que venha depois dela.

Portanto, para evitar que os cacoetes apareçam, vale a pena pensar em como passar de uma informação a outra. Utilizando outras palavras e expressões que substituam às que estamos acostumados.  

4. Crie um roteiro para a sua fala, resumindo suas ideias

Resumir as ideias e traçar um roteiro conciso também é uma ferramenta importante para eliminar cacoetes. Quanto mais direto é o meu raciocínio, menos chances de aparecerem os “daí”, “tipo assim”, “então” e outros cacoetes.

5. Pratique quantas vezes puder!

Sem a menor dúvida, a técnica mais importante para eliminar vícios de linguagem é a prática prévia à apresentação. Dedique o máximo de tempo possível para praticar a sua fala. Grave a sua apresentação e escute até que esteja satisfeito com o resultado. Treinar é ir lapidando o próprio discurso para, enfim, chegar ao resultado esperado.

 

Fonte:

www.thespeaker.com.br

The Speaker
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade