PUBLICIDADE

Taesa (TAEE11), WEG (WEGE3) e Carrefour (CRFB3) agitam o mercado nesta quarta-feira (6); veja mais destaques 

6 dez 2023 - 11h56
Compartilhar
Exibir comentários

A notícia de que a Taesa (TAEE11) obteve licença ambiental e de infraestrutura para a concessão Tangará está entre os destaques desta quarta-feira (06). 

Também está entre os destaques do mercado financeiro a WEG (WEGE3), após anunciar investimento de R$ 1,2 bilhão na expansão de capacidade de produção de transformadores no Brasil, México e Colômbia. 

O Carrefour (CRFB3) também é destaque hoje, depois de afirmar que a otimização do portfólio deve ter impacto potencial no Ebitda de até R$ 220 milhões. 

Veja os destaques do mercado financeiro hoje:

Taesa

A Taesa (TAEE11) comunicou que a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) concedeu a licença prévia para a subestação Santa Luzia III, referente às instalações da concessão Tangará.

Localizado nos Estados de Maranhão e Pará, o Tangará é um empreendimento referente ao lote 3 do leilão de transmissão realizado em dezembro de 2022, 100% controlado pela Taesa, com extensão de aproximadamente 279 quilômetros de linhas de transmissão, sendo 72 quilômetros de circuito duplo.

O Tangará apresenta uma receita anual permitida (RAP) total de R$ 104,7 milhões para o ciclo 2023-2024.

WEG

A Weg (WEGE3) vai investir R$ 1,2 bilhão na expansão de capacidade de produção de transformadores no Brasil, México e Colômbia. Esse investimento deve ser realizado nos próximos 3 anos.

Os investimentos da Weg visam elevar cerca de 50% da sua capacidade de produção.

No Brasil, por exemplo, os investimentos devem ser voltados aos parques fabris de Betim e Itajubá, ambos situados em Minas Gerais.

Carrefour

Em fato relevante divulgado, o Carrefour (CRFB3) informou que espera que, em 2024, o impacto potencial total decorrente da otimização do portfólio de lojas (conversões de formato, venda de operações e fechamento de lojas, combinados) no Ebitda seja entre R$ 180 e 220 milhões.

Já em 2026, o Carrefour espera que o impacto potencial total no Ebitda seja de R$ 550 a 800 milhões.

Braskem 

A Braskem (BRKM5) informou que cancelou o rating de crédito corporativo em escala global emitido pela agência de classificação de risco Moody's.

Em comunicado, a Braskem afirmou que a decisão ocorreu "em função de implementação das iniciativas corporativas com foco na disciplina de custos que vem sendo divulgada pela companhia".

Gol

A Gol (GOLL4) divulgou que sua oferta total de voos (ASK) teve queda de 7,3% em novembro em base anual, enquanto a demanda total (RPK) recuou 3,1% no mesmo período. A taxa de ocupação consolidada cresceu 3,7 pontos percentuais, para 85%.

Fleury 

A Fleury (FLRY3) anunciou o encerramento do programa de recompra de ações de emissão da companhia, tendo em vista a aquisição da totalidade das ações.

A companhia adquiriu, em bolsa de valores, a preços de mercado, o total de 1.765.113 ações ordinárias. 

Enauta 

A Enauta (ENAT3) informou que, em novembro de 2023, a produção total atingiu 453,9 mil barris de óleo equivalente (boe), crescimento de 166% na comparação com outubro. 

CSN 

A CSN (CSNA3) anunciou que acertou a recompra de US$ 117 milhões em bonds com vencimento em 2026. De acordo com os termos da oferta de Recompra, a CSN Resources decidiu aceitar todas as ofertas de vendas das Notes e espera realizar o pagamento em 8 de dezembro de 2023.

Aura

A Aura (AURE3) anunciou que a Borborema Inc, subsidiária integral e proprietária indireta do projeto de ouro Borborema, localizado no estado do Rio Grande do Norte, firmou um acordo com a Gold Royalty para garantir o financiamento de US$ 31 milhões para a construção do projeto.

Os destaques do mercado financeiro do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia, como a Taesa (TAEE11), que deve estar no foco dos investidores ao longo do dia.

Suno
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade