PUBLICIDADE

Reguladores dos EUA reconsideram aumento de capital para grandes bancos, diz WSJ

19 mai 2024 - 14h42
Compartilhar
Exibir comentários

O Federal Reserve e outros dois reguladores dos Estados Unidos estão avançando em um novo plano que reduziria de forma significativa o aumento de capital exigido de quase 20% para os maiores bancos do país, após o lobby de CEOs do setor, como Jamie Dimon, do JPMorgan Chase, noticiou o Wall Street Journal neste domingo.

Autoridades de alto escalão das três agências envolvidas nas regras de capital pendentes -- o Fed, o FDIC (Federal Deposit Insurance Corporation) e o Escritório do Controlador da Moeda (OCC na sigla em inglês) -- ainda estão discutindo revisões substanciais e técnicas e não há garantia de que um acordo será alcançado, noticiou o WSJ.

O Fed e o FDIC recusaram-se a comentar a notícia, enquanto o OCC não respondeu de imediato ao pedido de comentário da Reuters.

Os três reguladores bancários, liderados pelo Fed, apresentaram em julho passado uma proposta para reformular a forma como os bancos com mais de 100 bilhões de dólares em ativos calculam o dinheiro que devem reservar para absorver potenciais perdas.

A proposta inicialmente vinda da Basileia visava tornar os bancos mais resilientes a potenciais perdas, reduzindo o risco de falências ou resgates. Os bancos dizem que já estão altamente capitalizados e que as mudanças são desnecessárias.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade