PUBLICIDADE

O que é CDB? Entenda os detalhes deste tipo de investimento

Aprenda tudo sobre CDB e comece a investir seu dinheiro de forma rentável e segura

22 jul 2021 12h13
ver comentários
Publicidade
Investir em CDB
Investir em CDB
Foto: Shutterstock / Finanças e Empreendedorismo

Nos últimos anos, o termo CDB vem invadindo as rodas de conversas dos brasileiros. Contudo, muitos ainda enxergam essas três letrinhas como algo distante, sobrenatural e até mesmo inalcançável. Mas será mesmo que ele é tudo isso? 

Para te deixar a par de tudo que envolve o CDB, o Finanças e Empreendedorismo produziu um conteúdo com todas as principais informações que você precisa saber sobre este tipo de investimento. 

O que é CDB?

CDB significa Certificado de Depósito Bancário e é um tipo de investimento. Ele é o queridinho dos investidores em renda fixa que buscam títulos seguros e com taxas de rendimento atrativas. 

Sua segurança está atrelada à sua origem: o CDB é emitido por instituições bancárias que oferecem seus títulos a investidores em troca de uma rentabilidade definida no momento da compra. É como se o investidor emprestasse o dinheiro ao banco (para que ele possa financiar suas melhorias, projetos ou pagar suas dívidas) e em troca recebesse esse valor investido com uma rentabilidade atrativa e em determinado tempo. 

"Mas e se o banco falir e fechar as portas, eu perco meu dinheiro?", você pode estar se perguntando, mas é aí que entra a segurança do CDB. Este tipo de investimento conta com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), o que deixa o investidor dormir tranquilo sabendo que, caso ocorra algum problema com o banco, o Fundo arcará com o pagamento.

Importante: existem algumas regras sobre essa cobertura do Fundo, como o limite de R$250 mil por CPF ou CNPJ. Por isso, caso esteja pensando em investir valores altos, é importante acessar o site do FGC antes para checar, ok?

Como eu faço para investir em CDB?

Primeiramente você precisa ter em mãos - ou melhor, na sua conta bancária - um valor mínimo de R$1 mil. De acordo com o site Riconnect, com este valor já é possível encontrar opções de investimento interessantes. 

Você pode buscar o melhor título para o seu perfil de duas formas: por meio de corretoras de investimento ou por meio das próprias instituições bancárias. Para saber qual compensa mais para você, vale a pena simular e realmente fazer as contas.

Como escolher o melhor CDB?

A escolha do melhor CDB não é uma fórmula pronta, já que ela vai depender de uma série de fatores pessoais. Entre esses fatores estão: valor de dinheiro a ser aplicado, tempo que esse dinheiro poderá ficar parado e objetivo do investimento.

Se você quer investir a sua reserva de emergência no CDB, por exemplo, uma das coisas mais importantes é que você tenha acesso a esse dinheiro a qualquer momento. Por isso, títulos com liquidez diária (ou seja, que você pode retirar a qualquer instante) são mais interessantes para você, mesmo que eles possuam rentabilidade menor. 

Agora, se você deseja fazer um investimento de longo prazo, para a aposentadoria ou compra de um imóvel, busque títulos com prazos de retirada mais longos (liquidez em prazo determinado) e com rentabilidade maior. 

Os três tipos de rentabilidade

Na hora de procurar o melhor CDB para o seu perfil, você encontrará títulos de três tipos: prefixados, pós-fixados e híbridos.

Os prefixados são os títulos que possuem uma porcentagem fixa, já determinada no momento da compra. Dessa forma, ao adquirir o título o investidor já sabe quanto ele renderá no tempo determinado.

Os pós-fixados são os títulos que possuem o seu rendimento atrelado a algum indexador econômico, como a Taxa Selic, CDI ou IPCA. Ou seja, a porcentagem de rendimento irá variar de acordo com as oscilações do indexador determinado.

Já o híbrido é um mix dos dois. Nele, o investidor terá uma porcentagem fixa + uma porcentagem pautada em algum indexador econômico. Exemplo: 2,5% + Taxa Selic.

Finanças e Empreendedorismo
Publicidade
Publicidade