PUBLICIDADE

Lucro líquido da Vale recua 35% no 4º tri para US$2,42 bi

22 fev 2024 - 20h13
(atualizado às 21h22)
Compartilhar
Exibir comentários

A Vale registrou lucro líquido de 2,42 bilhões de dólares no quarto trimestre, queda de 35% versus o mesmo período de 2022, com impactos de alta na provisão referente ao rompimento de barragem da Samarco e por um aumento no lucro tributável.

Em seu relatório financeiro trimestral publicado nesta quinta-feira, a empresa elevou em 1,2 bilhão de dólares a provisão de recursos relacionada à Fundação Renova, criada para gerir as compensações e reparações pelo rompimento de barragem da Samarco -- joint venture da Vale com o grupo BHP --, em Mariana (MG), em novembro de 2015.

O resultado veio abaixo do esperado por analistas, que previam um lucro líquido de 4,15 bilhões de dólares em média, conforme dados da LSEG.

Uma das maiores produtoras globais de minério de ferro, a empresa reportou um lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado das operações continuadas de 6,33 bilhões de dólares entre outubro e dezembro, alta de 37% ante o mesmo período de 2022.

O recuo do lucro líquido do quarto trimestre ocorreu apesar de maiores preços realizados de minério de ferro e maiores volumes de vendas de cobre, segundo dados da empresa.

O preço realizado de finos de minério de ferro no quarto trimestre cresceu para 118,3 dólares/tonelada, ante 95,6 dólares no mesmo período do ano anterior.

A receita líquida de vendas da companhia no quarto trimestre, por sua vez, foi de 13,05 bilhões de dólares, alta de 9,3% versus o mesmo período de 2022.

A empresa havia reportado em janeiro um recuo de 4,1% nas vendas de finos de minério de ferro no quarto trimestre ante o mesmo período de 2022, enquanto a produção da commodity da companhia avançou 10,6% na mesma comparação.

Os investimentos da Vale no quarto trimestre somaram 2,1 bilhões de dólares no quarto trimestre, alta de 331 milhões de dólares na comparação anual, principalmente como resultado dos maiores aportes nos projetos de Soluções de Minério de Ferro, especialmente Capanema e Estrada de Ferro Carajás, e para melhorar operações de mina de Metais para Transição Energética.

No ano, o lucro da mineradora somou 7,98 bilhões de dólares, queda de 52,3% na comparação com 2022.

O presidente-executivo da Vale, Eduardo Bartolomeo, afirmou em nota que 2023 foi um ano marcante, com avanço de uma transformação cultural na empresa voltada para a segurança e progresso em direção à excelência operacional.

"Continuamos focados em uma alocação de capital disciplinada, retornando valor aos nossos acionistas de forma consistente... Cumprimos o que prometemos e estou entusiasmado que a Vale está avançando em direção a níveis de desempenho ainda melhores", afirmou.

Diante do resultado, o Conselho de Administração da Vale aprovou nesta quinta-feira a distribuição de dividendos de cerca de 2,74 reais por ação, apurados conforme o balanço de 31 de dezembro.

O preço realizado de finos de minério de ferro em 2023 foi de 108,1 dólares por tonelada, estável ante o ano anterior.

A dívida líquida expandida da empresa somou 16,2 bilhões de dólares em 31 de dezembro, 670 milhões de dólares acima do fim do trimestre anterior, principalmente devido ao incremento da provisão pelo rompimento em Mariana e a um potencial acordo global.

A meta de dívida líquida expandida da Vale, segundo a companhia, continua a ser de 10 bilhões a 20 bilhões de dólares.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade