PUBLICIDADE

Lucro da EDP em 2023 sobe 40%, mas não atinge expectativas devido a efeito não recorrente

29 fev 2024 - 20h04
Compartilhar
Exibir comentários

A portugesa EDP reportou nesta quinta-feira um salto de 40% no lucro líquido de 2023, impulsionado pela maior produção hidrelétrica na Península Ibérica e mais lucros de suas unidades brasileiras, mas ainda assim ficou abaixo das expectativas devido a perdas não recorrentes.

A EDP-Energias de Portugal obteve lucro líquido de 950 milhões de euros, enquanto os analistas consultados pela LSEG esperavam, em média, um lucro de 1,2 bilhões de euros. O lucro reportado mais cedo pela sua unidade eólica e solar EDP Renováveis caiu 50%, para 309 milhões de euros, com queda nas receitas.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda) subiu 11%, para cerca de 5 bilhões de euros, em linha com as estimativas.

A EDP afirmou em comunicado que as perdas não recorrentes, como imparidades ligadas a uma central térmica no Brasil e projetos de energia eólica na Colômbia, aumentaram 40% para 952 milhões de euros em 2023.

Excluindo eventos não recorrentes, o lucro líquido teria atingido 1,3 bilhões de euros, disse a companhia, "apoiado na recuperação da produção hídrica em Portugal para níveis em linha com a média histórica após uma seca extrema em 2022, e num aumento dos resultados do Brasil".

A EDP adquiriu em agosto a participação integral da EDP Brasil, na qual detinha anteriormente uma participação de 56%.

A empresa disse que irá propor um dividendo de 0,195 euro por ação referente a 2023, acima do 0,19 euro pago no ano anterior.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade