PUBLICIDADE

Ibovespa fecha em queda com feriado minando apetite por risco

29 mai 2024 - 17h09
(atualizado às 17h36)
Compartilhar
Exibir comentários

O Ibovespa fechou em queda nesta quarta-feira, com as ações da Vale entre as maiores pressões de baixa na esteira do declínio do minério de ferro na China, enquanto o cenário externo referendou o tom cauteloso antes de feriado de Corpus Christi.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,87%, a 122.707,28 pontos, após tocar 123.780,47 pontos na máxima e 122.457,54 pontos no pior momento, mínima intradia do ano.

O volume financeiro somou 19,1 bilhões de reais, de uma média diária de 23,86 bilhões de reais no ano.

"Todo mundo quer passar o feriado tranquilo... sem carregar posição de bolsa" no feriado, afirmou o chefe da EQI Research, Luís Moran. "Ninguém quer ficar com esse risco na mão."

A bolsa paulista não abrirá na quinta-feira em razão do feriado, mas Wall Street funcionará, o que desencorajou exposições relevantes dadas as incertezas relacionadas à política monetária norte-americana.

A agenda de quinta-feira nos Estados Unidos reserva dados como os pedidos semanais de auxílio-desemprego e preliminar do desempenho do PIB no primeiro trimestre.

Mas é a pauta de sexta-feira que traz ansiedade, uma vez que está previto o índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês), medida de inflação preferida do Federal Reserve, que mantém o suspense sobre cortes de juros.

Em Nova York, o S&P 500, uma das referências do mercado acionário norte-americano, fechou em baixa de 0,74%, enquanto o rendimento do título de 10 anos do Tesouro dos EUA marcava 4,6137% no final o dia, de 4,542% na véspera.

No Brasil, a véspera do feriado teve uma agenda cheia de dados macroeconômicos, incluindo queda na taxa de desemprego para 7,5% no trimestre até abril e alta da dívida bruta a 76% do PIB em abril, com superávit do setor público abaixo do esperado.

A pauta ainda mostrou que o IGP-M acelerou a alta para 0,89% em maio, enquanto a confiança do setor de serviços recuou novamente em maio. O Ministério do Trabalho e Emprego ainda divulgou a abertura de 240.033 vagas formais de trabalho em abril.

DESTAQUES

- VALE ON recuou 1,02%, com os futuros do minério de ferro recuando pela terceira sessão consecutiva na China, onde o contrato mais negociado na Bolsa de Mercadorias de Dalian encerrou as negociações do dia com queda de 1,11%, a 891 iuanes a tonelada, depois de cair mais de 2% na terça-feira.

- PETROBRAS PN caiu 0,13%, após duas altas seguidas, mesmo com o sinal positivo dos preços do petróleo no mercado externo. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou em entrevista ao jornal francês Le Monde, publicada nesta quarta-feira, que não há mudança radical ou motivo de preocupação com a Petrobras e a empresa deve executar seu plano de investimento. Analistas do JPMorgan cortaram o preço-alvo das ações de 43,50 para 41 reais para incorporar os resultados do primeiro trimestre, reiterando recomendação "neutra".

- ITAÚ UNIBANCO PN fechou em baixa de 0,7% e BRADESCO PN perdeu 1,01%, contaminados pelo clima mais cauteloso no mercado antes do feriado na quinta-feira, quando Wall Street funcionará normalmente.

- LWSA ON subiu 3,39%, em dia de ajustes, com a perda acumulada no mês até a véspera ultrapassando 10%.

- LOJAS RENNER ON terminou com acréscimo de 1,21% após a Câmara dos Deputados aprovar taxação de 20% sobre compras internacionais de até 50 dólares. O Goldman Sachs também reiterou recomendação de "compra" para as ações, com preço-alvo de 20 reais.

- YDUQS ON recuou 3,75%, após anunciar na véspera a aquisição, por meio da subsidiária Estácio, do Instituto Cultural Newton Paiva por 49 milhões de reais. Analistas do Citi também cortaram a recomendação para as ações para "neutra" e reduziram o preço-alvo dos papéis de 20 para 14 reais.

- AZUL PN caiu 3,63%, após divulgar que está mantendo conversas independentes com a Abra, holding controladora da Gol, para "explorar eventuais oportunidades", embora não haja ainda nenhum negócio firmado entre as empresas, além do acordo de codeshare. GOL PN perdeu 10,16%.

- COSAN ON encerrou com decréscimo de 0,29%, em meio à repercussão do resultado do primeiro trimestre divulgado na noite da véspera, que mostrou prejuízo líquido de 192 milhões de reais, ante perda de 904 milhões de reais um ano antes.

- LIGHT ON, que não faz parte do Ibovespa, valorizou-se 5,31% após assembleia de credores aprovar nesta quarta-feira o plano de recuperação judicial da companhia elétrica, conforme duas fontes afirmaram à Reuters. A empresa busca reestruturar uma dívida de 11 bilhões de reais.

- GRUPO MATEUS, que não está no Ibovespa, avançou 4,53% em meio à assinatura de memorando de entendimento não vinculante para negociar a aquisição do controle da rival Novo Atacarejo, que tem operações em Pernambuco e na Paraíba.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade