PUBLICIDADE

Golpe do Pix copia e cola: criminosos roubam dinheiro de vítimas em compras on-line; saiba se proteger

Saiba como é o novo golpe que desvia Pix de compras na internet

11 nov 2023 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Golpes envolvendo o Pix já atingiram três em cada quatro brasileiros.
Golpes envolvendo o Pix já atingiram três em cada quatro brasileiros.
Foto: Agência Brasil

Os golpes on-line estão cada vez mais comuns no Brasil. E com a população fazendo uso com frequência da internet para realizar compras em plataformas como Aliexpress, Shein e Shopee, os criminosos vão criando novas e mais elaboradas maneiras para roubar dados e dinheiros das vítimas.

Um novo golpe que vem sendo bastante comentado é o do Pix copia e cola. Embora a técnica não seja nova, criminosos começaram a aplicar esse golpe recentemente com o Pix. A fraude é feita no momento da compra on-line e a pessoa opta pelo pagamento na modalidade copia e cola do Pix.

No esquema, os golpistas conseguem infectar o computador ou notebook da pessoa com um vírus conhecido como malware. Esse vírus passa a espionar a vítima para quando ela realizar uma compra e escolher o pagamento por Pix copia e cola trocar a chave, ou seja, o 'endereço' para onde vai o pagamento.

Nesse golpe, o vírus malware intercepta o código da loja e o criminoso altera a chave em segundos.

A infecção do vírus acontece por meio de links e anúncios no Google. Os criminosos compram espaço no buscador e usam termos com erros de ortografia para enganar a vítima. Nomes de aplicativos e instituições famosos como Whatsapp e Correio podem ser usados pelos criminosos.

Veja os países que mais fizeram transações similares ao Pix no mundo Veja os países que mais fizeram transações similares ao Pix no mundo

Um levantamento realizado pela fornecedora de soluções de segurança NordVPN mostra que os golpes envolvendo o Pix já atingiram três em cada quatro brasileiros, com pelo menos 15% da população do País perdendo dinheiro em fraudes dessa categoria. (Veja a seguir os golpes mais frequentes)

Golpes com Pix mais frequentes

  • Golpe do falso parente, caracterizado pelo golpista se passando por um familiar ou amigo, pedindo dinheiro ou solicitando o pagamento de uma conta.
  • Golpe do produto ou da loja falsa, caracterizado pela compra de produto e/ou serviço em uma loja falsa; a compra nunca é entregue.
  • Golpe da falsa central/gerente do banco, caracterizado pelo golpista se passando por um profissional de uma central de atendimento/gerente do banco pedindo para reverter um falso Pix.
  • Golpe da rede social hackeada, caracterizado pela compra de produto de um conhecido que teve sua rede social 'hackeada/clonada'.
  • Golpe do falso investimento, caracterizado por uma oportunidade falsa de multiplicar/investir dinheiro.
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade