0

Fies impactou captação de novos alunos pela Estácio, diz presidente

26 abr 2018
10h48
atualizado às 11h44
  • separator
  • comentários

O processo de captações da Estácio Participações para o primeiro semestre foi difícil e impactado fortemente pelas mudanças nas regras do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), disse nesta quinta-feira o presidente-executivo do segundo maior grupo de ensino superior do país, Pedro Thompson.

Pessoas caminham pelo campus de faculdade Estácio no Rio de Janeiro
30/06/2016 REUTERS/Ricardo Moraes
Pessoas caminham pelo campus de faculdade Estácio no Rio de Janeiro 30/06/2016 REUTERS/Ricardo Moraes
Foto: Reuters

"A captação foi duríssima, acredito que não só para a Estácio, mas para o setor como um todo", afirmou ele em teleconferência com analistas sobre os resultados do primeiro trimestre.

A Estácio matriculou 143,5 mil novos alunos entre janeiro e março, ante 148,4 mil no mesmo período de 2017. Mas, assim como no ano passado, o período de captações foi prorrogado até abril e o total de ingressos chegou a 165,8 mil, um aumento de 3,5 por cento ano a ano.

Thompson destacou que o processo em geral foi difícil, mas as regiões mais afetadas foram Norte e Nordeste, que têm maior exposição ao Fies. Ainda segundo o executivo, a companhia intensificou os investimentos em mídia online para reforçar os esforços de captação para o primeiro semestre.

O grupo de educação divulgou no final da quarta-feira que teve lucro líquido de 197,4 milhões de reais no primeiro trimestre, alta de 62 por cento ante mesmo período de 2017, em meio a um avanço da receita operacional e queda nos custos dos serviços prestados.

Às 10:42, as ações da Estácio caíam 1,5 por cento, a 35,37 reais, enquanto o Ibovespa subia 0,79 por cento,

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade