PUBLICIDADE

É possível enviar dinheiro para quem não tem conta?

Há 4,5 milhões de brasileiros sem conta em banco e acesso ao sistema financeiro

15 nov 2023 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Maior parte dos desbancarizados se concentram nas classes socioeconômicas C, D e E.
Maior parte dos desbancarizados se concentram nas classes socioeconômicas C, D e E.
Foto: Agência Brasil

Estima-se que 4,5 milhões de brasileiros são desbancarizados, ou seja, uma pessoa sem conta em banco. O número de pessoas sem acesso ao sistema financeiro representa 3% da população total adulta do País, segundo a pesquisa do Instituto Locomotiva sobre bancarização que o Terra obteve antecipadamente.

De acordo com o estudo, a maior parte dos desbancarizados (83%) se concentram nas classes socioeconômicas C, D e E – são 3,8 milhões de brasileiros. O levantamento é de agosto de 2022, considerando a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) e o Censo do mesmo ano, com olhar para a população acima de 18 anos. 

Diante desses números – e sabendo que DOC e TED e o Pix são meios que necessitam de uma conta associada – uma pergunta que muitos podem fazer é se é possível enviar dinheiro para quem não tem conta em banco? O Terra ouviu alguns especialistas para saber por quais meios um desbancarizado pode receber dinheiro, seja dentro ou fora do Brasil.

"Os Correios têm um produto de recebimento de dinheiro que não necessita da abertura de conta corrente", orienta José Roberto Kracochansky, CEO da Jazz Tech. “E também existem aplicativos de pagamento, como o PayPal, que podem ajudar nesse tipo de transação”, acrescenta Simone Alves da Costa, professora de contabilidade da FIA Business School

O serviço dos Correios é para envio somente no território nacional. Já o PayPal – embora também seja utilizada no Brasil – e empresas como Western Union e MoneyGram são recursos para envio de remessas ao exterior, onde quem vai receber pode recorrer a uma agência para obter o recurso no país de destino. (Confira abaixo três formas de enviar dinheiro para  quem não tem conta)

Transferências de dinheiro online

Há vários serviços online que permitem a transferência de dinheiro. Serviços como Wise e Remessa Online, por exemplo, permitem o envio de recursos por meio de aplicativos e são, inclusive, vantajosos pela simplicidade no uso e economia de taxas que o usuário paga, comparando com outros meios.

Dinheiro por meio dos Correios

Como citado acima, a pessoa também pode enviar dinheiro pelos Correios de forma fácil, rápida e segura sem a necessidade de possuir conta bancária. São milhares de agências em todo o País, que servem como pontos de envio e recebimento. O valor é disponibilizado para o destinatário em até 24h da postagem, e fica na agência por até 365 dias.

Ordens de pagamento

A pessoa compra uma ordem de pagamento nos Correios ou no Banco e o destinatário desconta em uma instituição financeira no país em que estiver. Basta ir até o caixa e solicitar o serviço, fornecendo os dados necessários e a quantia a enviar. As ordens de pagamento também podem ser usadas por aqueles que não desejam enviar suas informações pessoais pelo Correio.

Outros meios 

Embora seja menos convencional ainda que conta bancária, transferência online, Correios ou ordens de pagamentos, é possível também enviar uma determinada quantia para quem não tem conta sem utilizar o papel moeda. "Têm moedas digitais. É preciso, no entanto, ter uma carteira de moedas ou uma conta numa exchange, que permite tanto receber quanto fazer transferências em determinada moeda", diz Henrique Casagrande, Chief Operations Officer, da Dock.

Neste último caso, o método utilizado é considerado seguro, pois conta com criptografia embutida e validações de diversas partes. As transações, para serem realizadas, precisam de senha e, em diversos casos, de uma segunda validação para a realização de transação, como o recebimento de um sms com um código a ser inserido para concretizar a transação.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade