PUBLICIDADE

Dólar volta a fechar a R$5,45 após a ata do Copom; Bolsa quebra série de altas e recua

Após o alívio das duas sessões anteriores, o dólar à vista subiu mais de 1% nesta terça-feira no Brasil

25 jun 2024 - 17h12
(atualizado às 17h22)
Compartilhar
Exibir comentários
Às 17h03, na B3 o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 1,06%, a 5,4535 reais na venda.
Às 17h03, na B3 o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 1,06%, a 5,4535 reais na venda.
Foto: Monitor do Mercado

Após o alívio das duas sessões anteriores, o dólar à vista subiu mais de 1% nesta terça-feira no Brasil, para acima dos 5,45 reais, com as cotações impulsionadas pelo exterior, onde a moeda norte-americana tinha ganhos firmes ante as demais divisas, numa inversão do movimento da véspera, quando investidores foram em busca de ativos de maior risco.

A divulgação da ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central e as declarações do diretor de Política Monetária do BC, Gabriel Galípolo, foram acompanhadas de perto, mas pouco alteraram a percepção sobre o cenário doméstico.

O dólar à vista encerrou o dia cotado a 5,4545 reais na venda, em alta de 1,19%. No mês, a divisa acumula elevação de 3,88%.

Às 17h03, na B3 o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 1,06%, a 5,4535 reais na venda.

Bolsa

O Ibovespa fechou com um declínio modesto nesta terça-feira, encerrando uma sequência de cinco pregões no azul, em movimento determinando principalmente pela queda das ações da Vale, enquanto o Banco Central endossou o cenário de Selic estável nos próximos meses.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,32%, a 122.243,42 pontos, de acordo com dados preliminares, após acumular um ganho de quase 3% nas cinco sessões anteriores.

Na máxima do dia, chegou a 122.849,07 pontos. Na mínima, a 121.997,14 pontos. O volume financeiro na bolsa somava 13,83 bilhões de reais antes dos ajustes finais.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade