2 eventos ao vivo

Sacola de supermercado ou desconto na compra?

2 jun 2015
09h01
atualizado às 12h24
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Desde o dia 5 deste ano, supermercados da capital paulista passaram a oferecer apenas duas sacolas reutilizáveis por compra ou garantir desconto para àqueles que levarem de casa seu próprio meio (ecobags, caixas, carrinhos de feira) para transporte das mercadorias compradas. Cabe ao consumidor escolher a melhor opção.

A lei 15.374/11 proíbe a distribuição gratuita ou a venda de sacolas plásticas para os consumidores para o acondicionamento e transporte de mercadorias adquiridas em estabelecimentos comerciais em São Paulo, sendo permitidas apenas as sacolas reutilizáveis.

Com a nova lei, as sacolas plásticas convencionais na cor branca foram substituídas por sacolas nas cores verde ou cinza, que são maiores, mais resistentes e que tem pelo menos 51% de sua composição derivada de matéria-prima renovável.

As sacolas plásticas convencionais na cor branca foram substituídas por sacolas nas cores verde ou cinza
As sacolas plásticas convencionais na cor branca foram substituídas por sacolas nas cores verde ou cinza
Foto: Daniela Leite

A campanha “A mudança de hábito começa com todos nós” estimula o consumidor a pensar na preservação do meio ambiente. Foi acordado que, por 60 dias a partir de 11 de maio de 2015, os supermercados devem conceder aos consumidores duas sacolas reutilizáveis.

O acordo entre APAS – Associação Paulista de Supermercados e o PROCON prevê também vantagens ao consumidor que utilizar seu próprio meio de transporte de mercadorias. O consumidor pode optar por desconto de R$ 0,03 a cada cinco produtos comprados ou a cada R$ 30,00 em mercadorias adquiridas. Outra opção para incentivar o uso de meios próprios de transporte é o fornecimento de cupons para sorteios realizados pelo supermercado. Os programas de incentivo devem ser realizados pelo período de 180 dias.

A APAS entende que a lei é positiva ao incentivar a mudança de hábito do consumidor, estimulando o uso de meios próprios para o transporte de mercadorias. A nova legislação coloca São Paulo no contexto de um movimento mundial, em que várias cidades no mundo baniram a sacola plástica para reduzir a emissão de resíduos na natureza.

 

Veja também:

Amazon atrasa Black Friday para não prejudicar lojas menores
Fonte: Squimb Conteúdo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade