PUBLICIDADE

Black Friday da Copa deve ser a maior de todos os tempos

50% dos consumidores pretendem comprar itens relacionados à competição durante a Black Friday

13 out 2022 - 01h00
(atualizado em 26/10/2022 às 11h30)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Freepik

Pela primeira vez, a Copa do Mundo será realizada no mês de novembro, por conta das condições climáticas do Oriente Médio. Programada para ter início no dia 20 de novembro, a competição traz um cenário inédito: sua proximidade com a principal data do varejo, a Black Friday. A junção dos dois eventos aumenta a expectativa dos lojistas para as vendas. 

Uma pesquisa da Nielsen Brasil apontou que 50% dos consumidores pretendem comprar itens relacionados à Copa durante a Black Friday e que 54% dos fãs de futebol já estão guardando dinheiro para a data.

“Em todos os anos, as expectativas para a Black Friday são altas, mas neste acontece algo inédito, a estreia do Brasil na Copa do Mundo um dia antes da data mais esperada de vendas. Pesquisas já apontam que a Copa será a principal data para a venda dos segmentos de vestuário, alimentação e eletrônicos. Além disso, essa será a primeira Black Friday pós-pandemia sem nenhuma restrição de isolamento. Mesmo com a oscilação econômica atual, podemos esperar uma Super Black Friday”, aposta Fernanda Hermanny, CEO da Afilio, empresa de marketing de performance que conecta anunciantes a uma rede própria com mais de 100 mil afiliados.

Dicas para a proveitar a Super Black Friday 

Em 2021, a Black Friday movimentou mais de R$ 4 bilhões em vendas online. Bens de consumo duráveis, como smartphones e eletrodomésticos, costumam ser os preferidos dos consumidores na data. 

“Nas campanhas da Afilio, outros segmentos também tiveram resultados relevantes no ano passado. Aqueles que obtiveram mais lucro nas campanhas foram: moda e esporte, viagens, alimentos e bebidas, beleza e saúde”, completa Fernanda. 

Com as expectativas em alta, a CEO separou três dicas para bons resultados nas vendas online durante a Super Black Friday:

1. Use os resultados do ano anterior como base 

A análise de nossos próprios resultados é importante para avaliar o que funcionou e o que não funcionou em nossa estratégia. Isso ajuda a identificar quais são as ‘lutas pelas quais vale a pena lutar’, ou seja, evita o desperdício de tempo e de esforço em estratégias que já falharam anteriormente. 

“Os resultados da Black Friday 2021 na Afilio foram excelentes. Tivemos um aumento de mais de 70% nas vendas de pacotes e observamos o crescimento de setores que antes não eram tão valorizados, como Pet. E tudo isso se deveu, com certeza, a uma análise cuidadosa de estratégias e resultados anteriores”, comenta Fernanda. 

2. Conheça o seu público alvo

A meta da maioria dos empresários é ter o negócio reconhecido pelo público-alvo, que são os consumidores assíduos. Por isso, é importante conhecer os gostos e peculiaridades desse público, para planejar estratégias mais assertivas. 

“Como consumidor, é de suma importância que eu saiba onde comprar o melhor produto do nicho que eu desejo. Como vendedor, portanto, é fundamental que meu cliente saiba exatamente onde estou”, completa a executiva. 

3. Esteja por dentro das tendências 

Saber quais são as novas tendências do mercado é importante para todos os empreendimentos que desejam aumentar vendas e lucros na Black Friday. 

“Alguns consumidores têm como prioridade o pioneirismo, ou seja, prezam por ‘ser o primeiro’ a adquirir algum produto que está em alta ou aderir a alguma novidade. Com esse diferencial, eles podem se tornar consumidores recorrentes e sua empresa, loja ou marca pode ser reconhecida pelo pioneirismo nas tendências”, finaliza a CEO da Afilio. 

(*) HOMEWORK inspira transformação, com inteligência digital e capricho artesanal. Nosso jornalismo impacta milhares de leitores todos os dias. E nossas soluções de conteúdo sob medida atendem grandes empresas de todos os tamanhos. Saiba mais sobre nossos projetos e entre em contato

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade