PUBLICIDADE

Oferta de energia elétrica por usinas sucroalcooleiras aumenta 7% no ano até julho

19 set 2023 - 16h14
Compartilhar
Exibir comentários

Usinas de açúcar e etanol geraram 9,76 milhões de megawatts-hora (MWh) de energia para a rede elétrica nacional entre janeiro e julho, um aumento de 7,1% frente ao registrado em igual período de 2022, segundo dados compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (Unica) e divulgados nesta terça-feira.

O volume de energia disponibilizado pelo setor sucroenergético neste ano é suficiente para abastecer mais de 5 milhões de residências e equivale a 14% de toda energia gerada pela hidrelétrica binacional Itaipu no ano passado, apontou a entidade.

A biomassa é a quarta maior fonte de geração da matriz elétrica do Brasil, somando atualmente 17.323 megawatts (MW) de capacidade instalada, ou 8,8% do parque gerador nacional.

Os resíduos da produção de cana-de-açúcar (bagaço e palha) são os principais insumos das usinas movidas a biomassa, correspondendo a 71% do volume total gerado pela fonte, que aproveita ainda outros resíduos como o licor negro (da indústria de papel e celulose).

"Trata-se de uma solução de energia sustentável e segura para a matriz elétrica, que esperamos seja cada vez mais bem-vinda e estimulada", afirmou Zilmar Souza, gerente de Bioeletricidade da Unica, em nota.

Ele observou que, além de ser renovável, a geração a biomassa garante energia firme, não sendo intermitente como as usinas eólicas e solares, que vêm puxando o crescimento da matriz elétrica brasileira.

Segundo o levantamento da Unica, em 2023, a biomassa deve instalar 457 MW, representando 4,3% da expansão total de 10.730 MW prevista para a matriz elétrica brasileira neste ano.

"Quando olhamos para frente, de 2023 a 2026, a fonte biomassa deverá acrescentar 1.692 MW à matriz elétrica brasileira, em 31 projetos de outorga que têm viabilidade alta ou média de entrada em operação comercial até 2026, significando um média anual de 423 MW no período", disse Souza.

De 2008 a 2022, a fonte biomassa registrou expansão, em média, de 819 MW a cada ano, acrescentando 12.282 MW à matriz elétrica brasileira no período, afirmou a Unica.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade