PUBLICIDADE

Conselho do GPA aprova oferta primária de ações e pode levantar até R$1 bi

4 mar 2024 - 21h50
Compartilhar
Exibir comentários

O GPA informou nesta segunda-feira que seu conselho de administração aprovou a oferta primária de, inicialmente, 140 milhões de ações ordinárias, conforme fato relevante ao mercado.

Esse volume poderá ser acrescido em até 140 milhões de ações adicionais, de acordo com a varejista.

A companhia disse que, com base no preço de fechamento do papel nesta segunda-feira, de 3,60 reais, a oferta poderia levantar pouco mais de 500 milhões de reais, ou, considerando a colocação total de ações adicionais, o valor chegaria a pouco mais de 1 bilhão de reais.

O GPA disse que pretende utilizar os recursos da operação para reduzir sua alavancagem financeira, por meio do pré-pagamento de contratos financeiros mantidos com instituições financeiras -- cujas dívidas representam mais de 20% do valor total da oferta.

Os coordenadores da oferta serão Banco Itaú, BTG Pactual, Bradesco BBI, JPMorgan, Santander.

O público-alvo da oferta consistirá exclusivamente em investidores profissionais, segundo o GPA.

O período de subscrição prioritária iniciará em 5 de março e encerrará em 11 de março, segundo cronograma da varejista. A precificação está prevista para 13 de março e o início da negociação em 15 de março.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade