PUBLICIDADE

BCE mostra mais otimismo sobre inflação mas mantém a paciência, mostra ata

22 fev 2024 - 10h01
Compartilhar
Exibir comentários

A política monetária do Banco Central Europeu está funcionando como pretendido, mas a inflação ainda não foi controlada e discutir cortes nos juros é prematuro, concordaram as autoridades do BCE em sua reunião de 24 e 25 de janeiro, segundo a ata do encontro divulgada nesta quinta-feira.

O BCE deixou a política monetária inalterada na reunião e a presidente Christine Lagarde rechaçou a discussão sobre corte dos juros, argumentando que as pressões dos preços continuavam abundantes e, portanto, qualquer conversa sobre a reversão da política monetária é prematura.

"Pela primeira vez em muitas reuniões, os riscos para se atingir a meta de inflação foram considerados como amplamente equilibrados ou, pelo menos, tornando-se mais equilibrados", mostrou o documento.

"De modo geral, os membros sinalizaram que a continuidade, a cautela e a paciência ainda são necessárias", disse o BCE. "Houve um amplo consenso entre os membros de que era prematuro discutir cortes nas taxas na presente reunião."

As expectativas de corte nos juros passaram por uma montanha-russa até agora neste ano. Em um determinado momento, os mercados esperavam que o BCE começasse a cortar já em março, e um total de 150 pontos-base este ano.

No entanto, uma resistência conjunta, mudanças nas expectativas em relação ao Federal Reserve, números positivos sobre o crescimento e os novos detalhes sobre as pressões inflacionárias subjacentes reduziram essa expectativa para apenas 96 pontos-base na quinta-feira, com o primeiro movimento totalmente precificada somente em junho.

"Os membros sinalizaram que a continuidade, a cautela e a paciência ainda eram necessárias, uma vez que o processo desinflacionário permanecia frágil e que o abandono precoce poderia desfazer parte do progresso alcançado", acrescentou o BCE.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade