PUBLICIDADE

Gordofobia vista em ‘No Limite 1’ se repete 22 anos depois

Biomédica Kamyla foi eliminada por quem a viu como ameaça ao desempenho do grupo

15 mai 2022 12h55
| atualizado às 12h55
ver comentários
Publicidade
 A ditadura da magreza afetou Kamyla e Elaine em ‘No Limite’
A ditadura da magreza afetou Kamyla e Elaine em ‘No Limite’
Foto: Divulgação/TV Globo

Não podemos ignorar o que aconteceu no episódio de quinta-feira (12) de ‘No Limite’. Kamyla Romaniuk recebeu votos até de quem dizia ser seu aliado na competição.

Ninguém teve coragem de verbalizar o motivo, mas ficou explícito nas intenções: a biomédica foi eliminada pelos colegas da Tribo Lua por conta de seu peso.

Em uma conversa cifrada, alguns participantes concluíram que deveria deixar o programa quem não fosse “eficaz” nas provas que exigem força e agilidade.

Para bom entendedor, meia palavra basta. Pessoas com sobrepeso ou obesidade sempre são subestimadas em circunstâncias que teoricamente corpos magros ou atléticos teriam vantagem.

“Tribo Lua tão preocupada com a força física e tirando as cabeças pensantes”, reclamou um seguidor do perfil de Instagram da participante.

A discriminação (mal) disfarçada contra Kamyla lembrou o ocorrido na primeira edição de ‘No Limite’, no ano 2000.

A cabeleireira Elaine Melo, com biotipo semelhante ao da biomédica, sofreu gordofobia dos próprios colegas de reality show: de piadas a broncas pela performance – e o indisfarçável descrédito a respeito da capacidade física.

Na última prova, a paulistana se abalou com as risadas debochadas de um homem que acompanhava a gravação. O indivíduo, assim como boa parte do público e da imprensa, duvidava que ela derrotaria a outra finalista, Pipa Diniz, mais jovem e magra.

Contra tudo e todos, Elaine venceu. Voltou para casa com os prêmios e 12 kg a menos. Tornou-se um exemplo de superação em uma época em que o termo gordofobia nem era usado.

A inegável rejeição sofrida por Kamyla na edição atual suscita recordação de outra situação. No ‘BBB22’, o cantor Tiago Abravanel ‘sobrou’ ao não ser escolhido por ninguém para formar dupla em uma dinâmica de resistência que valia a liderança.

Nem seu aliado Arthur Aguiar o procurou. “Comecei a pensar: será que ele não me escolheu por que eu sou gordo e ele achou que eu não iria aguentar a prova?”, questionou o artista, abalado com a exclusão.

Em uma rede social, após a exibição de sua saída de ‘No Limite’, Kamyla Romaniuk agradeceu as manifestações de apoio e afirmou que participar da competição na Globo a deixou mais forte.

Um trecho do post: “Trago tatuado na pele uma música que diz: ‘deixa de lado todo peso de andar, voa!’ E eu voei, junto com cada energia positiva de vocês”.

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Publicidade
Publicidade