PUBLICIDADE

Moro é o candidato da Globo, diz jornalista Glenn Greenwald

Opinião ressalta a expectativa do mundo político para o posicionamento da emissora na eleição à Presidência

2 jan 2022 10h40
ver comentários
Publicidade
Moro cultiva boa relação com o jornalismo da Globo
Moro cultiva boa relação com o jornalismo da Globo
Foto: Fotomontagem: Blog Sala de TV

Jornalista investigativo e face mais visível da ‘Vaza Jato’, Glenn Greenwald não poupou o presidenciável Sergio Moro na entrevista ao site ‘Consultor Jurídico’, em dezembro, e associou a pretensão eleitoral do ex-juiz à mais influente emissora de TV do País.

“Ele é o candidato do establishment, do setor financeiro, da Globo”, disse. “Mas é muito difícil ver Moro inspirando a grande maioria dos brasileiros. Além disso, que espaço político Moro irá ocupar? Lula domina a esquerda, Bolsonaro, a direita. O centro-esquerda está sendo ocupado por Ciro Gomes, o centro-direita, por João Dória.”

Suas críticas foram direcionadas a outros importantes veículos de comunicação. “Há um vilão principal na história da ‘Lava Jato’, e é a mídia brasileira. Foi ela, principalmente a Globo, mas também ‘Veja’, ‘Estadão’ e ‘Folha’, que criou a imagem de herói de Moro. Foi uma violação do dever jornalístico de proibir qualquer político de não ser questionado. Isso é sempre errado para jornalistas, seja com Moro ou Lula.”

Em outro trecho da conversa com o jornalista Sérgio Rodas, Greenwald destacou a ação do canal da família Marinho na cobertura dos depoimentos e delações da mais midiática operação da Polícia Federal contra lavagem de dinheiro e corrupção.

“Era óbvio que alguém estava vazando (informações). E a Globo ficava o tempo todo gritando: ‘Tal pessoa é acusada de receber propina para outra pessoa na delação premiada de X’. Isso destruiu reputações. E, muitas vezes, a pessoa nunca foi processada.”

Greenwald acusa a mídia de criar falsos heróis
Greenwald acusa a mídia de criar falsos heróis
Foto: Reprodução/TV

Emissora com mais audiência do que as principais concorrentes juntas, a Globo está na mira dos candidatos mais bem colocados nas pesquisas de intenção de votos, o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Lula. Ambos acusam o jornalismo do canal de falta de imparcialidade. Mais de uma vez, pediram para ser entrevistados e foram ignorados.

Sergio Moro não tem problema com a Globo. Nos últimos dois anos, falou algumas vezes com a TV. Em maio de 2020, ganhou 20 minutos de visibilidade no ‘Fantástico’, pouco depois de deixar o Ministério da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro.

Em novembro do ano passado, mereceu uma edição do ‘Conversa com Bial’, de Pedro Bial. A GloboNews também sempre dá destaque ao pré-candidato do Podemos ao Palácio do Planalto.

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Publicidade
Publicidade