0

Milton Neves perdeu R$ 2,5 milhões em golpe de funcionário

Apresentador da Band chegou a passar mal na TV por conta da decepção com seu braço direito na empresa

12 mar 2021
09h43
atualizado às 09h44
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Pagamentos indevidos de notas frias, cheques com assinatura falsa e saques não autorizados produziram prejuízo gigantesco a Milton Neves, 69 anos, um dos nomes mais famosos do jornalismo esportivo no rádio e na TV.

Milton Neves passou mal diante das câmeras após ler o relatório do rombo financeiro em sua empresa
Milton Neves passou mal diante das câmeras após ler o relatório do rombo financeiro em sua empresa
Foto: Reprodução

Matéria da revista Veja São Paulo expõe a acusação do apresentador do Terceiro Tempo, da Band, contra um ex-funcionário que teria criado um CNPJ para desviar dinheiro.

De acordo com a investigação que gerou indiciamento na Polícia Civil, o ‘homem de confiança’ também sacava valores quase diariamente usando um cartão de débito do comunicador.

O rombo na empresa de Milton Neves pode ter sido superior a R$ 2,5 milhões. Provas recolhidas ainda estão sendo analisadas para determinar o valor exato da perda financeira.

O jornalista disse ter sido esse o motivo do mal-estar que teve ao vivo, durante seu programa, em junho de 2020. Ele se mostra inconformado com a traição do funcionário de duas décadas.

Com fama de bom vendedor por conta das inúmeras ações de merchandising que negocia pessoalmente com grandes marcas, Milton Neves tem rendimento acima de R$ 500 mil por mês somente na TV.
 

Veja também:

Carol Francischini treina na varanda de sua casa
Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade