5 eventos ao vivo

Humildade de Lewandowski destoa de ego gigante de craques

Vencedor do ‘FIFA The Best’ dá lição a vários colegas conhecidos pelos ataques de estrelismo dentro e fora de campo

21 dez 2020
11h06
atualizado às 11h08
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O narcisismo é uma característica inerente à elite do futebol. Grandes ídolos do esporte são conhecidos pela idolatria a si mesmos e, consequentemente, por não aplaudirem o talento e o sucesso de adversários. Nesse grupo de ególatras não está Robert Lewandowski. O vencedor do ‘FIFA The Best’ como melhor jogador de 2020 demonstra modéstia e despretensão.

Polaco gente boa: Lewandowski reagiu com despretensão ao ser eleito o melhor do mundo de 2020
Polaco gente boa: Lewandowski reagiu com despretensão ao ser eleito o melhor do mundo de 2020
Foto: Reprodução

A reação do atacante do Bayern de Munique após derrotar os mais midiáticos Lionel Messi, do Barcelona, e Cristiano Ronaldo, da Juventus, surpreendeu por sua postura singela. Ao invés de incensar o próprio êxito, o polonês citou jogadores que serviram de modelo em sua trajetória de vida e no concorrido universo da bola.“Quando eu era um jovem jogador lembro de ver Ronaldo e Romário jogando e eles foram grandes influências, ídolos para mim”, revelou. “O Brasil sempre teve jogadores incríveis, e eles mostravam um futebol mágico. Eu às vezes jogava com a camisa 11 por causa do Romário, que eu vi inúmeras vezes em campo.”

Ao ser entrevistado em uma live por Thierry Henry, Lewandowski voltou a ressaltar as qualidades de outros atletas. “Queria ser como você, fazer gols como você. Sei que não devemos comparar jogadores, não somos os mesmos, mas eu queria tirar alguma coisa dos melhores jogadores do mundo e tentar fazer o mesmo”, disse ao ex-craque do Arsenal e Barcelona. “Você me ajudou muito, tenho que agradecer.”

Em seu perfil no Instagram, o atacante teve atitude nobre: elogiou Messi e CR7. “Tive a sorte de ter testemunhado em primeira mão as conquistas dos dois maiores jogadores da última década”, postou. São raros os ídolos do futebol que, ainda em atividade, se mostram tão gratos a colegas de profissão. A maioria prefere a autopromoção e minimiza as façanhas alheias.

Paralelamente aos campeonatos há uma acirrada competição de vaidade. No caso do resultado do ‘FIFA The Best’, poucos rivais em campo do camisa 9 do Bayern o parabenizaram publicamente pelo prêmio. Concorrente ao troféu, Cristiano Ronaldo viralizou nas redes sociais ao não disfarçar contrariedade e desprezo pela vitória do polonês na transmissão do evento.

Carismático apesar de tímido, Lewandowski involuntariamente aplicou lições aos ‘pavões’ da realeza do futebol mundial: nem sempre o mais exibicionista vence, todo rei perde batalhas, melhor jogar mais e polemizar menos.

Veja também:

Carla Perez é a rainha do Insta e podemos provar!
Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade