0

Gabriela Duarte não merece ser massacrada por causa da mãe

Atriz vira alvo fácil de 'haters' e antibolsonaristas após entrevista polêmica de Regina Duarte na CNN Brasil

12 mai 2020
11h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Demorou muito tempo para que Gabriela Duarte conseguisse sair da sombra da mãe, Regina Duarte, um dos maiores ídolos que a televisão brasileira produziu em seus 70 anos. Ela sofreu com comparações insistentes e injustas. Foi cobrada para ser mais bonita, mais talentosa, mais carismática, mais famosa do que a eterna namoradinha do Brasil.

Regina Duarte e Gabriela Duarte como Helena e Maria Eduarda em Por Amor: público precisa aprender a individualizar trajetórias e opiniões para evitar injustiças
Regina Duarte e Gabriela Duarte como Helena e Maria Eduarda em Por Amor: público precisa aprender a individualizar trajetórias e opiniões para evitar injustiças
Foto: TV Globo / Divulgação

Provou sua maturidade artística em trabalhos como Passione (2010) e Amor Veríssimo (2014-2015). Sua atuação em Orgulho e Paixão, de 2018, na pele da rainha do café Julieta Bittencourt, foi uma das melhores daquela novela. Gabriela se livrou do estigma deixado por Maria Eduarda, a odiada coprotagonista de Por Amor (1997), inspiradora de um site rudimentar criado exclusivamente para os precursores dos 'haters' falarem mal dela na era pré-redes sociais.

Hoje, aos 46 anos, a atriz volta a experimentar o sabor amargo do ódio gratuito. Após a bizarra entrevista de Regina Duarte ao programa 360° da CNN Brasil, o perfil de Gabriela no Instagram recebeu centenas de mensagens inquisidoras e também ataques agressivos.

Ela foi duramente questionada pelo comportamento e as declarações de sua mãe na TV. Mais uma vez, uma cobrança descabida. Muitos usuários de internet insistem cometer os mesmos erros, sem avaliar as consequências. Entre as quais, a dor emocional a quem se vê colocado no centro de uma arena cercada de apedrejadores.

Sempre discreta em relação à vida pessoal, e igualmente comedida nas redes sociais, Gabriela Duarte não merece o cyberbullying provocado pela verborragia de sua mãe. Ninguém deve ser importunado e julgado pela insensatez de outra pessoa, por mais íntimo que seja o vínculo de parentesco. Gabriela Duarte não é Regina Duarte, e vice-versa.

Veja também:

O chef premiado que valoriza peixes considerados menos nobres
Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade