0

Equipes da Globo intimidadas no hospital onde está Bolsonaro

Transmissão da GloboNews gerou gritos de apoio ao presidenciável vítima de atentado

8 set 2018
13h15
  • separator
  • 0
  • comentários

Na tarde de sexta-feira (7), uma entrada ao vivo no Estúdio i, da GloboNews, teve como trilha sonora gritos de “Bolsonaro! Bolsonaro!” enquanto a repórter relatava as últimas informações a respeito da saúde de Jair Bolsonaro, esfaqueado em Juiz de Fora no dia anterior.

Em outros ‘links’, jornalistas ressaltaram o clima de tensão e o início de tumulto por conta do excesso de pessoas – imprensa e militantes de Bolsonaro – diante do Hospital Albert Einstein, na zona sul de São Paulo.

A revista digital Crusoé destacou o ocorrido em manchete: ‘Fãs de Bolsonaro hostilizam imprensa’. O repórter Igor Gadelha escreveu que ‘as principais palavras de ordem foram dirigidas à Rede Globo’.

Os jornalistas da Globo sofrem pressão ao trabalhar na rua desde 2013
Os jornalistas da Globo sofrem pressão ao trabalhar na rua desde 2013
Foto: Divulgação

Os canais de TV do Grupo Globo são alvo de protesto tanto de petistas, lulistas e esquerdistas em geral quanto de bolsonaristas. Desde as manifestações sociais de 2013, as equipes das emissoras enfrentam reações hostis nas ruas.

Jornalistas como Caco Barcellos, do Profissão Repórter, e Pedro Vedova, hoje correspondente em Londres, sofreram agressão física. Em várias ocasiões, repórteres e cinegrafistas da Globo e GloboNews precisaram sair às pressas do local onde gravavam para evitar possíveis ataques. 

Em certos eventos políticos, jornalistas usaram microfones sem a logomarca dos canais para conseguir trabalhar.

Veja também:

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade