PUBLICIDADE

Festival do Rio tem sessões da Première Brasil

Longas e curtas brasileiros inéditos serão exibidos gratuitamente até 15 de agosto online e presencialmente

6 ago 2021 14h55
| atualizado às 14h59
ver comentários
Publicidade

Depois de realizar sua primeira edição especial on-line em julho, a partir desta quinta-feira o Festival do Rio continua seu projeto de realizar mais uma etapa de sua edição de 2020 (sim, afinal, por conta da pandemia, a edição não ocorreu). Desta vez serão exibidos os filmes da Première Brasil 2020.

Cena de "Meu Nome é Bagdá"
Cena de "Meu Nome é Bagdá"
Foto: Divulgação

Ao todo, serão 45 filmes, entre os inscritos no ano passado, que ganham sessões presenciais no Estação Net Botafogo, no Rio de Janeiro, e também online na plataforma Innsaei.TV. A programação traz 20 longas - 12 de ficção e 8 documentários - e 25 curtas. Cada longa terá uma sessão presencial e ficará disponível na plataforma a partir do dia seguinte. O os curtas estão reunidos em programas, também com sessões únicas e com oferta online já no mesmo dia. O acesso é gratuito, no cinema (com lugares limitados) e na plataforma. 

"Realizar um evento híbrido, presencial e virtual, com a seleção que fizemos dos filmes inscritos no ano passado, é uma forma de valorizar os profissionais envolvidos e dar uma plataforma de divulgação para os títulos. Será uma semana inteira dedicada exclusivamente à Première Brasil", comenta Ilda Santiago, diretora-executiva e de programação do Festival. "As medidas para combate à pandemia da Covid-19 nos
impediram de realizar o festival em 2020, e também suspenderam parcialmente a produção e o lançamento dos filmes brasileiros. Agora é o momento de reocuparmos os espaços da cidade e as telas dos cinemas e o Festival do Rio, mais uma vez, vai abraçar esta retomada", completa ela.


Em setembro, o Festival realiza ações especiais em algumas Lonas e Arenas Culturais da cidade. E, em novembro, ocorre a edição completa em versão híbrida. Todas as exibições on-line e presenciais serão gratuitas. As sessões presenciais ocorrem de 5 a 11 de agosto somente no Estação Net Botafogo. Devido aos protocolos sanitários vigentes, o número de ingressos disponíveis será limitado e entregues na bilheteria, sempre no mesmo dia da sessão. De 6 a 15 de agosto as sessões online ocorrem na plataforma InnSaei.TV. As sessões online dos longas entram em cartaz no dia seguinte à sessão presencial e ficam disponíveis por, no máximo, 48 horas, dentro do limite de exibições de cada filme. As sessões online dos curtas estreiam no mesmo dia da sessão presencial no Estação Net Botafogo, e também ficarão disponíveis por 48 horas. Confira a programação completa no site do Festival do Rio.


Confira os filmes selecionados 
Longas de ficção: 
A Morte Habita à Noite, de Eduardo Moroto - 94 minutos 
Um Animal Amarelo, de Felipe Bragança - 115 minutos 
Casa de Antiguidades, de João Paulo Miranda Maria - 93 minutos 
Curral, de Marcelo Brennand - 86 minutos 
Desterro, de Maria Clara Escobar - 123 minutos 
Doutor Gama, de Jefferson De - 80 minutos 
King Kong En Asunción, de Camilo Cavalcante - 90 minutos 
Longe do Paraíso, de Orlando Senna - 106 minutos 
Meu nome é Bagdá, de Caru Alves de Souza - 99 minutos 
O Silêncio da Chuva, de Daniel Filho - 96 minutos 
Pajeú, de Pedro Diógenes - 74 minutos 
Valentina, de Cássio Pereira dos Santos - 95 minutos


Longas Documentários: 
#eagoraoque, de Jean-Claude Bernardet e Rubens Rewald - 71 minutos 
Chico Rei Entre Nós, de Joyce Prado - 94 minutos 
Depois da Primavera, de Isabel Joffily e Pedro Rossi - 86 minutos 
Limiar, de Coraci Ruiz - 75 minutos 
Luz Acesa, de Guilherme Coelho - 69 minutos 
Para onde voam as feiticeiras, de Eliane Caffé, Carla Caffé e Beto Amaral - 90 minutos 
Quadro negro, de Bruno F. Duarte e Silvana Bahia - 62 minutos 
Vil má, de Gustavo Vinagre - 90 minutos 
Curtas-metragens: 
4 Bilhões de Infinitos, de Marco Antônio Pereira - 14 minutos 
A Morte Branca do Feiticeiro Negro, de Rodrigo Ribeiro - 10 minutos 
Amanhã, de Aline Flores e Alexandre Cristófaro - 18 minutos 
Atordoado, Eu Permaneço Atento, de Henrique Amud e Lucas H. Rossi dos Santos - 15
minutos 
Blackout, de Rossandra Leone - 19 minutos 
Célio's Circle, de Diego Lisboa - 10 minutos 
Ela que mora no andar de cima, de Amarildo Martins - 14 minutos 
Enraizadas, de Gabriele Roza e Juliana Nascimento - 14 minutos 
Fotos Privadas, de Marcelo Grabowsky - 12 minutos 
Gilson, de Vitória Di Bonesso - 5 minutos 
Lacrimosa, de Matheus Heinz - 11 minutos 
Mãtãnãg, A Encantada, de Shawara Maxakali e Charles Bicalho - 14 minutos 

O Barco e O Rio, de Bernardo Ale Abinader - 17 minutos 
O Ciclope, de Guilherme Cenzi e Pedro Achilles - 9 minutos 
O Prazer de Matar Insetos, de Leonardo Martinelli - 10 minutos 
Portugal Pequeno, de Victor Quintanilha - 19 minutos 
Rafameia, de Mariah Teixeira e Nanda Félix - 24 minutos 
Rasga Mortalha, de Thiago Martins de Melo - 14 minutos 
República, de Grace Passô - 15 minutos 
Rosário, de Igor Travassos e Juliana Soares - 18 minutos 
Terra Dormente, de Antônio Farias - 21 minutos 
Um Filme de Quarentena, de Miguel Chaves e Jessica Linhares - 11 minutos 
Vitória, de Ricardo Alves Jr - 14 minutos 
Você Tem Olhos Tristes, de Diogo Leite - 19 minutos 
Yaõkwa - Imagem e memória, de Vincent Carelli e Rita Carelli - 21 minutos

Plano Geral
Publicidade
Publicidade