4 eventos ao vivo

Spotify retoma o programa "Radar Brasil" que impulsiona artistas em ascensão

2 mar 2021
19h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O serviço global de assinatura Spotify, em uma parceria exclusiva com o TMJ, anunciou nesta terça-feira (2) que está retomando o Radar Brasil, programa focado no apoio a artistas em ascensão.

A funkeira MC Rebecca, escolhida para o Spotify Radar Brasil |
A funkeira MC Rebecca, escolhida para o Spotify Radar Brasil |
Foto: Reprodução | Instagram / The Music Journal

Um ano após o seu lançamento, o projeto representa o compromisso da plataforma em apoiar artistas em todos os gêneros e estágios de seu desenvolvimento profissional.

Mantendo a tradição, todo mês, um artista diferente será escolhido como artista Radar e terá suporte em playlists, redes sociais e canais digitais do Spotify. A escolhida de março é a funkeira MC Rebecca que, aos 22 anos, é considerada a próxima artista de funk pronta para estourar no Brasil.

A partir de hoje - e durante todo o mês de março - a artista estará na da capa da playlist Radar Brasil, responsável por apresentar novos artistas e músicas de diversos gêneros para o público.

"Não se trata apenas de superstars, os usuários também estão interessados nas versões covers feitas por artistas de 16 anos, em seus quartos, ou em alguém desconhecido que acabou de produzir uma nova batida, por exemplo" - Roberta Pate, diretora de parcerias de artistas e gravadoras do Spotify na América Latina

O programa possibilitará que os usuários descubram novos artistas e gêneros, mas também permite que os artistas sejam descobertos por outros artistas, impulsionando a colaboração entre culturas e gêneros musicais, derrubando as fronteiras tradicionais.

"O grande nível de trabalho que colocamos em artistas emergentes é um claro ponto de diferenciação para nós", diz Roberta Pate, diretora de parcerias de artistas e gravadoras do Spotify na América Latina. "Não se trata apenas de superstars, os usuários também estão interessados nas versões covers feitas por artistas de 16 anos, em seus quartos, ou em alguém desconhecido que acabou de produzir uma nova batida, por exemplo", complementa.

Foto: Divulgação | Spotify / The Music Journal

O Spotify continua construindo sua história de trabalho por meio de 22 programas focados em artistas emergentes, abrangendo mais de 50 mercados e com mais de 175 artistas em todo o mundo. Aqui no Brasil, artistas como Giulia Be, Agnes Nunes, MC Du Black, Donatto, Murilo Huff, Ebony, Marvvila e, agora, MC Rebecca, participam do projeto global Radar do Spotify. A carioca começou a sua carreira no samba e, hoje, acumula mais de 1 milhão de ouvintes mensais na plataforma. Seus principais ouvintes estão concentrados na cidade de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre, respectivamente.

"Se tratando de talento, a América Latina está crescendo em nível musical, em todos os gêneros musicais e regiões", afirma Juan Manuel Rótulo, diretor editorial do Spotify na América Latina.

Suas músicas mais ouvidas na plataforma, são Repara, Cheguei, Hitzão da porra, Quarto Escuro e a Tô Preocupada (Calma amiga), lançada recentemente em parceria com a cantora Anitta.

As playlists do Radar Brasil contará com as melhores habilidades editoriais e de marketing da plataforma, além de novos talentos emergentes que estão surgindo em todo o planeta. O Spotify garante em comunicado que "nossas campanhas de marketing oferecem aos fãs a oportunidade de conhecer seus novos artistas favoritos.

"Se tratando de talento, a América Latina está crescendo em nível musical, em todos os gêneros musicais e regiões", afirma Juan Manuel Rótulo, diretor editorial do Spotify na América Latina. "É fascinante poder ajudar e impulsionar essas descobertas não apenas de onde eles vêm, mas também, oferecer novos mercados. Outros editores do Spotify em todo o mundo também serão capazes de notá-los e incluí-los em playlists de diferentes geografias", completa.

Confira:

Veja também:

Música de Lil Nas X pode ser removida das plataformas
The Music Journal The Music Journal Brazil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade