PUBLICIDADE

Ney Matogrosso completa 80 anos; relembre sua trajetória

Cantor ficou marcado por interpretação de canções como 'Sangue Latino' e 'Rosa de Hiroshima' desde o início da carreira com

1 ago 2021 16h23
| atualizado às 16h27
ver comentários
Publicidade

O cantor Ney Matogrosso comemora 80 anos neste domingo, 1º. Conhecido por suas marcantes performances e palcos e sucessos que resistem ao passar das décadas, o músico que ficou conhecido nacionalmente ao integrar o grupo Secos & Molhados na década de 1970 fez diversas versões e deu voz a composições de outros artistas renomados com frequência. Durante a pandemia precisou interromper a agenda de shows, mas seguiu trabalhando em um álbum de estúdio e lançou o livro Ney Matogrosso - A Biografia, em parceria com Julio Maria, repórter do Estadão.  

Relembre abaixo algumas músicas e apresentações que marcaram a carreira de Ney Matogrosso.

Década de 1970

"Houve um registro muito forte da minha presença na arte brasileira, sobretudo com os Secos & Molhados. Ali, houve uma quebra de barreira muito grande e, depois, continuei com muito mais liberdade. Eu persigo a liberdade o tempo todo. Ela é só o que me interessa", contou Ney Matogrosso em entrevista recente ao Estadão.

Mesmo tendo lançado sua carreira solo na segunda metade da década de 1970, o momento marca principalmente o início da carreira de Ney Matogrosso com seu antigo grupo e a conquista de um público que lhe acompanha até os dias de hoje. Nessa época foram feitas suas primeiras interpretações de Sangue Latino, Rosa de Hiroshima, Flores Astrais, O Vira, entre outros.

Sangue Latino

O Vira

Rosa de Hiroshima

Fala

Flores Astrais

América do Sul

Década de 1980

A década de 1980 alçou alguns hits de Ney Matogrosso ao sucesso, como Viajante e Homem com H, e permitiu uma maior consolidação do cantor perante o cenário da música brasileira em um momento de transição entre a reta final da ditadura militar (1964-1985) e a redemocratização brasileira.

Homem com H

Pro Dia Nascer Feliz

Ando Meio Desligado

Vida, Vida

Viajante

Década de 1990

Nos anos 1990, Ney Matogrosso chamou atenção ao lançar o álbum Um Brasileiro, em 1996, com interpretações próprias de músicas de Chico Buarque. Em 1999 o cantor lançou sua versão de Poema, música composta por Cazuza, considerado um de seus sucessos mais tocados até hoje.

Poema

Só Vives Pra Lua

Roda Viva

Construção

A Banda

Anos 2000

No começo da década, lançou o álbum Batuque, em 2001, com sambas originalmente gravados na primeira metade do século anterior, incluindo versões de músicas marcadas na voz de Carmen Miranda. No ano seguinte, lançou Ney Matogrosso Interpreta Cartola, entoando as canções compostas pelo sambista. No fim da década, em 2009, lançou Beijo Bandido

Tico-Tico No Fubá

O Mundo É Um Moinho

As Rosas Não Falam

Invento

Luz nas Trevas

Década de 2010

Na década passada, Ney Matogrosso chamou atenção principalmente com seus shows Atento aos Sinais e Bloco na Rua, que resultaram no lançamento de DVDs. Mesmo com mais de 70 anos de idade, o artista continuou a demonstrar vitalidade nos palcos.

Roendo as Unhas

Yolanda

Eu Quero É Botar Meu Bloco na Rua

Estadão
Publicidade
Publicidade