0

4 níveis de evolução no violão fingerstyle: onde você está?

4 ago 2020
10h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Você já parou para medir o se grau de aprendizado em violão fingertyle? Apesar de parecer uma informação simples, essa consciência te ajuda a nortear os seus estudos. Na real, meu amigo e minha amiga, esse tipo de conhecimento é uma das ferramentas que impulsionam sua constate evolução como músico.

No texto de hoje, te apresento quatro níveis de violão fingerstyle. Além de conferir quais habilidades estão relacionadas a cada um dos estágios citados, rola umas sugestões de músicas para testar seus conhecimentos. No final da conversa, você terá uma completa noção de onde está o seu nível de aprendizado.

Prepare aí o seu violão, ative o modo "atenção total" e bora entender mais sobre essa técnica tão maravilhosa.

Iniciante

O iniciante no fingerstyle começa a entender que a mão que faz a batida consegue tocar muito mais do que ritmos e acordes em blocos. É hora de deixar de tocar apenas o acompanhamento e começar a tocar ritmo, harmonia e melodia. Tudo isso junto!

No início é recomendado treinar o exercício com o dedo polegar, fazendo movimentos contínuos, enquanto os outros dedos se dividem em tocar blocos de acordes e pequenas ideias melódicas. O polegar precisa aprender a funcionar coordenado, porém, separado dos outros dedos. É o princípio básico

Músicas com baixos contínuos, como Viva La Vida; do Coldplay; With or Without You, do U2; e Otherside, do Red Hot, são ótimas para esse tipo de treino. Também é legal tentar aprender canções bem conhecidas que tenham poucas notas na melodia como, por exemplo, o Tema de Titanic e Greensleves.

Parabéns por encarar os desafios de aprender uma nova técnica! Aqui no Cifra Club, a gente tem a certeza de que você terá o violão fingerstyle na ponta dos dedos. Quer um desafio para testar seus conhecimentos? Então, aprenda a tocar Viva La Vida

Intermediária

Se você já consegue tocar alguma coisa usando a técnica Travis Picking, saibas que estás no nível intermediário. Músicas que possuem este padrão de acompanhamento são excelentes para continuar trabalhando a independência dos dedos, além de te dar mais confiança e autonomia para tentar diferentes arranjos de fingerstyle.

Passear pelo repertório clássico do fingerstyle é uma excelente pedida para isso. As pérolas Freight Train, Going Down the Road Feeling Bad e House of the Rising Sun estão entre as músicas que contemplam essa técnica e são excelentes para formar essa base de conhecimento.

Leia também:

Também é importante estudar arranjos de canções que são estruturadas com acompanhamentos baseados em Travis. As faixas Let Her Go (Passenger), Dust in the Wind Take on Me (na versão do jogo The Last of Us Part II) te ajudam com essa questão.

Quer saber se você está no nível intermediário de fingertsyle? Então, se liga nas seguintes faixas do repertório de Chet Atkins: Trambone, Cecelia, The Slop e Jam Man. Caso queira, no entanto, testar seus conhecimentos, tente tocar o tema Nine Pound Hammer.

Avançado

No estágio avançado de violão fingerstyle, você domina as bases técnicas de ambas mãos e sabe aplicar o Travis Picking. Além disso, consegue tocar arranjos aproveitando elementos percussivos básicos no violão, incluindo batidas e melodias com batidas de polegar.

Com tanto conhecimento na bagagem, você consegue tocar várias músicas do repertório tradicional de fingerstyle, bem como tem a manha de adaptar essa técnica às canções tradicionais. Não há dificuldades para executar arranjos de músicas de rock, pop, folk, blues, sertanejo, entre outros estilos, em fingerstyle.

Temas de filme, de animes, de séries e trilhas sonoras de modo geral são ótimas pedidas. Hora de se arriscar tocando clássicos como, o Tema da Pantera Cor de Rosa, Ducktales, Game of Thrones, Avengers, entre outros.

Ah! Mas eu quero mesmo é saber se você consegue tocar o tema do jogo The Last of Us.

Expert

Aqui já existe um domínio pleno. Chegou a hora de expandir os horizontes, explorando o violão ao máximo. Além de ter todos os níveis anteriores na ponta dos dedos, você sabe trabalhar o seu lado autoral, ou seja, sabe criar seus próprios arranjos.

Outro ponto notável do expert em fingerstyle é o fato de saber aproveitar timbres pouco convencionais do violão como, batidas do tampo e na lateral, tappings, harmônicos e o que mais a criatividade possa permitir.

Não há dificuldades que te impeçam de tocar músicas dos mestres Andy MacKee e Make Dawes, só pra citar dois. Caso queira testar seus conhecimentos, no entanto, tenho um desafio para você: toque a música Memórias, do Gustavo Fofão.

Se você está por aqui é porque se interessa por violão e quer aprender cada dia mais, certo?

Caso queira receber conteúdos sobre fingerstyle, aprender mais sobre a técnica e conhecer nosso curso, cola na gente e se inscreva por aqui!

Veja também:

Nos Bastidores: Di Ferrero fala sobre o 'Di Boa Sessions'
Cifra Club
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade