5 eventos ao vivo

10 guitarristas do rock indicam os seus guitar heroes favoritos

Guitarristas sempre têm músicos que os levaram a se dedicar ao instrumento. Na sequência, 10 especialistas dizem quais são seus 10 guitar heroes preferidos do rock e contam o que separa as lendas dos simples mortais

10 jul 2019
16h08
  • separator
  • comentários

Em um painel com 10 guitarristas influentes que falam sobre os seus próprios heróis da guitarra estão nomes consagrados como Keith Richards, que dá sua opinião sobre Chuck Berry; Billy Gibbons sobre B.B. King e Eddie Van Halen sobre Eric Clapton.

10.º Pete Townshend (1945)

"Um músico visionário que realmente incendiou tudo. Seu estilo de tocar guitarra é empolgante e agressivo e ele é um guitarrista selvagem e muito intenso. Ele ouve muito jazz e em Substitute se nota a influência de Miles Davis e de Stockhausen", afirmou Andy Summers (The Police).

Principais solos: My Generation, I Can't Explain

9.º Duane Allman (1946-1971)

"Duane Allman era muito mais preciso do que qualquer outro guitarrista. Eu e outros guitarristas tentamos aprender a tocar ouvindo Duane tocar. Mas o melhor a fazer era pôr a guitarra no chão e ouvi-lo. Duane morreu jovem e é possível dizer que ele ia ficar 50 vezes melhor", garantiu o guitarrista Robert Randolph (Robert Randolph & The Family Band).

Faixas de destaque: Statesboro Blues, Whipping Post

8.º Eddie Van Halen (1955)

"Quando eu tinha 11 anos, estava na casa do meu professor de guitarra e ele botou 'Eruption'. Soava como se tivesse vindo de outro planeta. Era gloriosa, como ouvir Mozart pela primeira vez", lembrou o guitarrista Mike McCready (Pearl Jam).

Alguns solos: Eruption, Ain't Talking

7.º Chuck Berry (1926-2017)

"Chuck tocava uma versão aquecida do blues de Chicago, mas o levou para outro nível. Suas músicas eram mais comerciais sem ser simplesmente pops, o que é difícil de conseguir", ressaltou Keith Richards (Rolling Stones).

Principais solos: Johnny B. Goode, Roll Over Beethoven

6.º B.B. King (1925-2015)

"Ele fez coisas que fiquei desesperado para aprender: um fraseado em que toca duas notas ao mesmo tempo, depois pula para a outra corda e desliza até uma nota. Esses truques são poderosos", disse Billy Gibbons (ZZ Top).

Faixas inesquecíveis: 3 O'Clock Blues, The Thrill Is Gone

5.º Jeff Beck (1944)

"Jeff Beck tem a combinação de técnica brilhante e personalidade. No Yardbirds, ele tinha um timbre que era melódico, brilhante, urgente e ousado, mas doce, ao mesmo tempo", contou Mike Campbell (Tom Petty and the Heartbreakers).

Destaques: Beck's Bolero, Freeway Jam

4.º Keith Richards (1943)

"Keith escreveu temas de duas ou três notas que eram mais poderosos do que qualquer solo. Ninguém usa afinações alternativas melhor do que Keith", ressaltou Nils Lofgren (E Street Band).

Solos clássicos: (I Can't Get No) Satisfaction, Gimme Shelter

3.º Jimmy Page (1944)

"Ouvir o que Jimmy faz na guitarra faz você viajar. Ele tinha esta visão de como transcender os estereótipos do que a guitarra pode fazer", revelou Joe Perry (Aerosmith).

Faixas incríveis: Dazed and Confused, Kashmir

2.º Eric Clapton (1945)

"Eu o respeito por tudo o que fez e ainda faz. Seus solos estão permanentemente gravados no meu cérebro. Aquele som baseado no blues ainda é o cerne da guitarra do rock moderno", afirmou Eddie Van Halen.

Solos históricos: Bell Bottom Blues, Crossroads

1.º Jimi Hendrix (1942-1970)

"Ele explodiu nossa ideia do que o rock poderia ser. Seus solos eram uma viagem elétrica de LSD até as encruzilhadas, onde ele humilhava o diabo", confessa o guitarrista Tom Morello (Rage Against the Machine).

Solos clássicos: Purple Haze, Foxy Lady

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade