PUBLICIDADE

Neymar descumpre ordem de interdição e mergulha em lago artificial construído em sua casa

A obra em uma de suas casas tinha sido interditada no dia anterior após denúncia de crime ambiental

23 jun 2023 - 21h04
(atualizado às 21h37)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução

Neymar mergulhou nesta sexta-feira, 23, em um lago artificial que foi feito em sua casa em Mangaratiba, no Rio de Janeiro, mesmo o local estando interditado após denúncia de crime ambiental.

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente do município, o lago artificial de mil metros quadrados, um jardim e uma quadra de beach tênis que estavam sendo construídos causaram desmatamento, desvio de um rio e a quebra de rochas, tudo isso sem autorização.

Nesta sexta-feira, o jogador ignorou a ordem de interdição dada pela Secretaria de Meio Ambiente de Mangaratiba e pela Polícia Civil e esteve no lago junto com participantes de uma espécie de reality show de paisagismo, chamado Genesis Experience.

O jogador posou para fotos, deu autógrafos e interagiu com o público, que estava no local. 

Voz de prisão

Na tarde da quinta-feira, 22, a Polícia Civil e a Prefeitura de Mangaratiba fizeram uma operação na casa de Neymar Jr.

Uma obra que estava sendo realizada no local foi interditada durante a ação após denúncia de crime ambiental.

O pai de Neymar, Neymar da Silva Santos, estava no local durante a ação e recebeu voz de prisão após se alterar com a secretária de Meio Ambiente de Mangaratiba, Shayenne Barreto.

Após ser informado que seria autuado administrativamente e que a obra ficaria embargada até que ele apresentasse todas as licenças necessárias para a intervenção, Neymar Santos se irritou e fez alguns questionamentos, entre eles, se não poderia continuar usando a sua casa.

Mesmo sendo informado que poderia usar as dependências de sua casa, exceto a parte da construção que foi interditada, o pai do jogador continuou ponderando e recebeu voz de prisão. Amigos da família que estavam presentes pediram para que ele se acalmasse, enquanto outros conversaram com as autoridades.

Em nota, a Prefeitura de Mangaratiba esclareceu que durante a operação a secretária Shayenne Barreto foi desacatada pelo pai de Neymar e lhe deu voz de prisão.

A medida foi tomada com base no artigo n° 331 do Código Penal, que torna crime o desacato ao funcionário público no exercício da profissão. Após pedido da assessoria do pai de Neymar, ele acabou sendo liberado.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade