PUBLICIDADE

JN ironiza viagem de Mario Frias: "Por que não foi online"

Secretário especial da Cultura gastou R$ 39 mil para se encontrar com um apoiador de Bolsonaro nos Estados Unidos

10 fev 2022 22h35
| atualizado em 11/2/2022 às 07h42
ver comentários
Publicidade

O jornalista William Bonner questionou, no 'Jornal Nacional' de quinta, 10, por que o secretário especial da Cultura, Mario Frias, gastou R$ 39 mil em uma viagem aos Estados Unidos para ver um apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), se podia fazer a reunião de forma virtual.

Foto: Divulgação / Pipoca Moderna

Mario Frias teria gasto o valor em uma viagem a Nova York para se encontrar com o lutador de jiu jitsu aposentado, e conhecido bolsonarista, Renzo Gracie.

Segundo informações do Portal da Transparência, o voo na classe executiva custou R$ 26 mil e Frias recebeu R$ 12,8 mil em diárias. No total, a viagem aos EUA foi de R$ 39 mil, totalmente paga pelos contribuintes. A justificativa dada foi um convite de Gracie para "apresentar um projeto cultural envolvendo produção audiovisual, cultura e esporte". E, por isso, a viagem foi classificada como "urgente".

O caso foi tema da escalada do jornal da rede Globo, com Renata Vasconcellos indicando que não se sabe o motivo de tal urgência. "Nem por que a reunião não foi online, como o planeta inteiro começou a fazer na pandemia", ironizou Bonner.

À reportagem do 'Jornal Nacional', a Secretaria Especial da Cultura disse que Mario Frias teve outros compromissos na viagem — mas não citou quais. Não há outro motivo na declaração registrada no Portal da Transparência.

Apesar de todas as informações estarem disponíveis no Portal de Transparência, que pertence ao governo federal, Frias afirmou que se trata de mentira e criticou a "falta de ética" dos jornalistas que escreveram sobre a viagem.

Segundo ele, "todas as manchetes expostas nas imagens são mentirosas, pois não paguei essa quantia por essa viagem, não viajei de executiva e a finalidade da viagem não foi da forma como colocaram nas inverídicas manchetes".

"Tenho todos os documentos que comprovam a mentira propalada por esses jornalistas e estamos avaliando notificá-los para prestar explicações, de forma judicial, sobre essas fantasiosas informações", acrescentou.

Lançado pela Controladoria-Geral da União (CGU) em 2004, o Portal da Transparência do Governo Federal é um site de acesso livre, no qual o cidadão pode encontrar informações sobre como o dinheiro público é utilizado, além de se informar sobre assuntos relacionados à gestão pública do Brasil.

Os dados divulgados no Portal são provenientes de diversas fontes de informação, entre as quais estão os grandes sistemas estruturadores do Governo Federal - como o Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi) e o Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape) -, as bases de benefícios sociais, as faturas de Cartão de Pagamentos do Governo Federal, as bases de imóveis funcionais, entre diversas outras.

Os órgãos responsáveis por cada fonte de informação encaminham seus dados para a CGU, que recebe, reúne e disponibiliza as informações na ferramenta.

Confira abaixo as informações publicadas pelo Portal da Transparência sobre a viagem de Frias.

Foto: Reprodução / Pipoca Moderna
Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade