PUBLICIDADE

Trailer | Atriz de "Supergirl" vira jornalista política em "As Garotas do Ônibus"

23 fev 2024 - 16h51
(atualizado às 21h55)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Divulgação/Max / Pipoca Moderna

A plataforma Max divulgou o pôster e o trailer nacional de "As Garotas do Ônibus" (The Girls on the Bus), divulgada no Brasil com o subtítulo "Jornalistas de Campanha", que todo mundo vai ignorar porque nenhuma produção merece ter um título de tamanho comparável a "Entrando numa Fria Ainda Maior com a Família".

A atração, que marca a volta de Melissa Benoist ao protagonismo de uma série após o fim de "Supergirl", é inspirada no livro "Chasing Hillary", de Amy Chozick. O livro abordava a cobertura da campanha derrotada de Hillary Clinton para presidente. Mas a adaptação, desenvolvida por Julie Plec ("Legacies") e a própria Chozick, gira em torno de quatro jornalistas que cobrem uma eleição presidencial acompanhando diferentes candidatos. Elas se cruzam, desenvolvem amizades, encontram amores e descobrem um escândalo tão grande que pode acabar com a democracia dos EUA.

Curiosamente, Melissa Benoist também interpretava uma jornalista em sua identidade secreta como Kara Danvers em "Supergirl". "As Garotas do Ônibus" gira em torno de sua personagem, Sadie McCarthy, uma jornalista que troca sua vida pela oportunidade de cobrir uma corrida presidencial para um jornal de prestígio. Após entrar em um ônibus de campanha política, Sadie forma laços com três competidoras, Grace (Carla Gugino, de "A Queda da Casa de Usher"), Lola (Natasha Behnam, de "Mayans MC") e Kimberlyn (Christina Elmore, de "The Last Ship"), e, apesar das diferenças, elas acabam formando uma família entre os assentos da primeira fila da maior novela da cidade: a batalha pela Casa Branca.

O elenco de apoio ainda inclui nomes conhecidos como Scott Foley ("Scandal"), Mark Consuelos ("Riverdale"), Eric Stoltz ("Pulp Fiction"), Griffin Dunne ("This Is Us"), Brandon Scott ("Disque Amiga para Matar"), Hettienne Park ("Hannibal") e Jill Eikenberry ("LA Law").

Bastidores da produção

"As Garotas do Ônibus" teve um caminho acidentado até chegar na Max.

A comédia dramática da Warner Bros. Television devia estrear originalmente na Netflix, após seus direitos serem arrematados em 2019 num leilão acirrado entre plataformas e canais. Mas a gigante do streaming desembarcou silenciosamente do projeto durante a quarentena da pandemia em 2020.

O drama tinha um compromisso de produção e estava começando a definir seu cronograma quando a pandemia começou, sendo descartado como parte das mudanças implementadas por mudanças internas na Netflix. Fontes do site The Hollywood Reporter afirmam que o pano de fundo político da série teria feito a plataforma desistir do projeto.

Ao ver a produção livre no mercado, a rede The CW pulou no negócio, pensando em rejuvenescer os personagens para reimaginar a série focada num público mais jovem, embora uma temporada quase inteira de roteiros já tivesse sido escrita para a Netflix. Mas a Warner acabou repensando o negócio no começo deste ano, mudando o rumo da produção, que voltou a virar um drama adulto para ser lançado na Max.

A estreia está marcada para 14 de março.

Foto: Reprodução / Pipoca Moderna
Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Compartilhar
Publicidade
Publicidade