PUBLICIDADE

Para ver hoje no streaming: O filme mais injustiçado da Branca de Neve que traz Julia Roberts no auge do sarcasmo

Lançado em 2012, filme não agradou muito o público e crítica, mas sem dúvida trouxe uma divertida performance de Julia Roberts para assistir em família.

26 jul 2023 - 16h11
(atualizado às 17h49)
Compartilhar
Exibir comentários

Não é novidade quando as famosas obras literárias dos Irmãos Greens ou as clássicas princesas da Disney recebem atenção na hora de serem transformadas para o formato live-action. Durante os últimos anos, diversas adaptações receberam notoriedade por suas produções - seja pelo elenco, pelas mudanças nas narrativas dos contos tradicionais ou até mesmo, pelos péssimos resultados dessas tentativas.

Foto: StudioCanal Deutschland / Adoro Cinema

No ano de 2012, a estreia do filme Espelho, Espelho Meu uma adaptação do diretor Tarsem Singh da clássica história de Branca de Neve e Os Sete Anões, não percorreu um caminho tão diferente. Com uma recepção negativa por parte dos críticos e até mesmo de uma parcela do público, nem mesmo a presença marcante de Julia Roberts como Madrasta Má pareceu ajudar o diretor na época de seu lançamento. Mas apesar da recepção fria, a produção conseguiu arrecadar em bilheterias um total de US$183 milhões, enquanto que sua produção gastou um total de US$85 milhões.

MAIS UMA CHANCE A ESPELHO, ESPELHO MEU

No entanto, onze anos após sua estreia é necessário destacar a divertida releitura da clássica obra, com uma Branca de Neve mais consciente, um Príncipe Encantado um tanto manipulável e uma Rainha Má que rouba a cena enquanto carrega frases ácidas na ponta da língua e capaz de qualquer coisa para não cair em falência.

Foto: Adoro Cinema

Conhecido por seu excêntrico olhar, Tarsem Singh…

Leia o artigo em AdoroCinema

One Piece: A estratégia da Netflix para agradar fãs do anime pode ser decisiva para sucesso da adaptação live-action

As Visões da Raven: Influenciada pela série, estrela da Disney confessa ter vislumbre de "outra dimensão"

17 anos depois, Disney confirma que um de seus personagens mais queridos é gay

Adoro Cinema
Compartilhar
Publicidade
Publicidade